Os efeitos, de morar em outro país, na alimentação e na barriga

Eu já fiz um post comentando um pouco sobre como era a minha alimentação aqui em Londres e como eu fazia supermercado, pode parecer muito simples mas não é. Como eu ficava muito em casa era fácil só comer as coisas saudáveis que eu comprava, então durante um mês que eu fiquei aqui eu acho que até emagreci. Mesmo saindo pra almoçar fora no fim de semana a alimentação em casa fazia toda a diferença  e os almoços mais gordinhos não influenciaram em nada o aumento do peso.

Quando eu comecei a ficar fora até o horário do almoço é que as coisas degringolaram feio!
Primeiro que eu só chegava em casa lá pelas 13-14 horas e faminta.
Segundo que a mãe da dona do apartamento passou dois meses aqui e sempre era uma luta pelo espaço na cozinha que me tirava o ânimo.
Terceiro que passei a comer as comidinhas gordinhas do fim de semana durante a semana.
Quarto que quando eu tinha ânimo de comer em casa, antes de chegar eu comprava um chocolate ou salgadinho pequeno pra não morrer de fome no caminho.
Resultado foi que fiquei viciada em porcaria, mesmo que em casa eu continuasse comendo tranquilo as calorias da hora do almoço estavam fazendo um pequeno estrago e eu já não estava conseguindo não comer besteirinhas. Engordei, engordei bonito em dois meses, claro que não fiquei obesa, mas uns 2-3 kg eu devo ter engordado e pra mim 2-3 kg é muito, já que minha estrutura de corpo não suporta. Então minhas gordurinhas irritantes das costas ficaram bem visíveis, barriguinha aumentou e o estrago interior foi o que mais me preocupou, quando fui pra Praga eu começava a comer e meu estômago já reclamava e estufava o que é bem irritante e desconfortável.

Depois de Praga eu decidi que iria mudar! Eu iria voltar a ficar em casa até o almoço e a mãe da menina foi embora, então não tinha desculpa pra dar a reviravolta enquanto ainda era cedo. Se esperar ficar muito tarde pra mudar as coisas ficam muito mais complicadas e difíceis, sem contar que o estrago interior é muito maior, então nunca deixem chegar longe demais.
Eu vinha acompanhando o Saboridades desde o começo do ano passado quando estava fazendo a dieta Dukan, eu tava procurando umas receitas diferentes com low carb e o blog veio na pesquisa. É de uma nutricionista e eu sempre achei a abordagem dela legal. Esse ano ela lançou um desafio de 30 dias pra perder uns quilinhos. Foi a deixa que eu tava precisando pra começar bem a minha reviravolta e emagrecer tudo que eu ganhei e quem sabe um pouquinho mais. Comecei a fazer academia quase todos os dias por influencia do meu marido, já que eu odeio (odiava) academia.
No começo não é fácil, eu sonhava com chocolates com recheio de peanut butter e nos primeiros dois dias tive muita dor de cabeça e queria atacar um pacote de salgadinho. A partir do terceiro dia as coisas vão melhorando e eu fui ficando bem mais animada em como minha alimentação tava saudável. Quando comecei a malhar que o efeito apareceu mais rápido, eu fiquei bem menos inchada e percebi mudança no corpo. Ainda não completei 1 mês, mas minha meta é de 6 meses malhando diariamente pra atingir um corpo legal.
Nessa onda de ficar mais saudável a conta do supermercado aumentou, mas nada anormal. Dá uma sensação super boa quando estamos guardando as compras e só tem coisa que faz bem pra gente.

__

Eu nunca fui gorda, mas nunca estive com um corpo atlético sem barriga nenhuma e com pouca gordura, que é uma coisa que eu almejo. Sempre gostei de experimentar dietas variadas e posso dizer que até agora 3 dietas foram bem campeãs. A Dukan, a do índice glicêmico e essa da Saboridades.
A Dukan é complicada porque por um longo período de tempo é só proteína e verduras e legumes, depois que começa a introduzir mais carboidratos. A do índice glicêmico é excelente, mas de difícil execução, porque você precisa controlar a quantidade certa de proteínas, carboidratos e gorduras das refeições. Essa dieta que eu to fazendo agora é boa porque nós podemos comer um pouquinho das coisas que gostamos, mas separado em 6 etapas. Ela deu dicas de cardápios e me ajudou bastante, porque era só seguir direitinho.

O negócio é que eu gosto de comer, gosto de falar de comida e experimentar restaurantes novos, então o melhor é saber a hora de comer comidas mais gordinhas! Depois que engrenar direitinho na dieta e exercícios tire sempre 1 dia na semana, de preferência fim de semana, e faça 1 refeição premium+sobremesa. Não é pra enfiar os dois pés na jaca, mas comer com parcimônia, até porque pode ter uma sobremesa também.
Como eu disse eu odiava academia e sempre arranjei coisas diferentes pra fazer em casa mesmo, depois vou fazer uns posts específicos de dicas de como se exercitar sem ter que ir pra academia hehe. Aqui não dá pra fazer em casa, mas no Brasil era o que me salvava. Na academia daqui eu encontrei nas bolas de pilates a minha salvação pra gostar de ir pra academia.

Então é isso, muita gente reclama que quando muda de país, principalmente país propicio a gordices, engorda horrores e muito mais do que meus 2-3 kg. Mas tem solução! Não se deixem levar pelas guloseimas de 1 pound! de 1 pound em 1 pound a galinhas enche o papo. Eu que o diga.

Luh.

Anúncios

Um pensamento sobre “Os efeitos, de morar em outro país, na alimentação e na barriga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s