Guia de 1 dia em Londres: Royal London

Vou fazer guias de 1 dia e ai é só ir fazendo mais de um, caso vá ficar mais que um dia hehe.

O roteiro cobre palácios e prédio e pontos importantes de Londres, você pode fazê-lo com o Walking Tour que desejar, todos têm um que cobre essa parte de Londres, ou fazê-lo por si mesmo. Aqui tem o que eu fiz, conto como foi e que pontos passei. Eu darei os locais aleatoriamente, tenham um mapa em mão e marquem todos os lugares e as melhores rotas pra vê-los.

Big Ben e Parlamento

São total must see de Londres e no domingo ainda dá pra tirar fotos na Waterloo Bridge que geralmente é fechada. Dá pra visitar de graça a galeria da casa do Parlamento, mas você vai pegar um fila boa e ainda vai passar pelo detector de metais o que demora ainda mais.

Westminster Abbey

Pra entrar na Abadia é preciso pagar e pegar uma fila boa, mas se você se propõe a entrar acho que vale a pena.

Buckingham Palace

O Palácio onde a rainha mora, quando a rainha tá em casa a bandeira real fica hasteada, assim você saberá se ela tá em casa. Durante o verão a casa é aberta pra visitação, muitas vezes é preciso comprar com bastante antecedência pelo site pra poder garantir seu ingresso. Lá dentro deve ser magnifico né?

A troca da guarda

Ela se dá ali no Buckingham Palace e acontece um pouco depois das 11:00 da manhã. Fica bem lotado de gente e tenham cuidado com seus pertences, pois os batedores de carteira ficam doidos procurando suas vítimas.

St. Jame’s Palace

É a primeira casa real em Londres e foi assim por um longo período até a rainha Victoria ser coroada. Apenas a parte frontal do prédio está intacta. Uma pena.

Trafalgar Square e National Gallery

Trafalgar Square é uma praça enorme e linda e pra completar a paisagem tem o prédio da National Gallery, onde estão exposto quadros dos melhores pintores do mundo.

Parques Reais

Existem 8 parques reais em Londres e todos eles são lindos. Os perto do centro e de todos esses lugares que eu citei acima são o Hyde Park, Kensington Gardens (Fica junto e misturado com o Hyde Park), Regent’s Park, Primrose Hill, Green Park e St Jame’s Park. Dê uma pausa na hora do almoço ou já na hora do jantar, compre algo e vá comer no parque sentadinho na grama, se for assim primevera/verão é a melhor época pra fazer isso. O Primrose Hill tem uma vista linda.

Kensington Palace

Um palácio real onde você vai poder ver como nasceu e morou a Rainha Victoria e onde o William e Kate irão morar ano que vem com seu baby. A entrada é paga e custa £15,00. Você pode só admirar a beleza do prédio e seu jardim caso não queira desembolsar pra entrar.

London Eye

Tá claro ainda e você ainda tem forças pra pegar fila? Vá ao Lodon Eye, principalmente quando o sol está se pondo, mas ainda tem iluminação suficiente pra admirar a beleza da cidade. Compre o ingresso online! Vai te poupar 1 fila a menos.
Ou então faça do London Eye a primeira atração do dia e vá seguindo os outros locais, têm muitos que são perto. 

Tem forças pra sair a noite??

Vá no meu guia de restaurantes do blog e veja qual a melhor opção pra você comer. Lembrando que a maioria dos restaurantes só aceitam clientes até as 10:00 pm, depois disso apenas os que já estão lá dentro ficam.

 

Luisalogo

 

Anúncios

O que fazer em Notting Hill

Notting Hill ficou famosa por causa do filme Hollywoodiano “Um lugar chamado Notting Hill”. Ai que todos os turistas querem ver onde ficava a casa do Hugh Grant ou a tal lojinha de livros antigos de turismo. Mas apesar de ser apenas um bairro normal, tem muita coisa pra fazer por ali, além de ver locação do filme. Depois que o filme virou um mega sucesso algumas mudanças aconteceram por ali, primeiro que o bairro era super barato e mais local de moradia pra Indianos, mas com o sucesso do filme o bairro ficou bem caro e alguns problemas raciais começaram a acontecer. Os Indianos não devem ter curtido muito não hahaha. (Isso foi o que li por ai)

Quem quer muito fazer um roteirinho dos lugares do filme esse site tem explicando todos http://www.movie-locations.com/movies/n/nottinghill.html#.UbGt0-e1HpV.

__

ONDE COMER

Daylesford Organic

O Daylesford é uma fazendo que produz e vende produtos orgânicos, carnes, frutas, legumes, pães e etc. Mas, eles têm restaurantes/mercadinho em alguns pontos de Londres! Um deles é em Notting Hill. Se você quer comer algo totalmente orgânico, carne sem porcarias lá é o lugar certo. Além de delicioso o preço é bem em conta. O cardápio deles é sazonal, porque quando se mexe com produtos orgânicos tem dessas coisas de temporadas haha.

208-212 Westbourne Grove
Estação próxima: Notting Hill Gate. (Tem que dar uma andadinha)

Saporitalia

O Saporitalia foi considerado umas das melhores pizzas de Londres e tem em outros lugares além de Notting Hill. O preço é honesto também!

222 Portobello road, Notting HillLondonEngland
E
stação próxima: Ladbroke Grove

Books for cooks

Eu nunca tinha ouvido falar de uma proposta assim e achei o máximo! O Books for cooks é uma livraria de livros de culinária que atrás da loja tem um restaurante com receitas dos livros! Se você gostar muito da comida pode até levar o livro em que ela está, não é o máximo? Eles também dão aulas de culinária.

4 Blenheim Crescent, W11 1NN
Estação próxima: Ladbroke Grove

__

ONDE BEBER

Portobello Star Bar

O grande forte do local são os Drinks! É bom pra quem gosta de lugares com música alta. Uma coisa que notei é que os bares aqui tem disso de botar música alta como se fosse uma balada, fica meio difícil de conversar. Se quiser conversar tranquilo vá pra restaurante ou pub.

171 Portobello Road W11 2DY
Estação próxima: Ladbroke Grove.

Trailer Happiness

main

É um bar totalmente informal com uma decoração diferente meio brega chique hehe. As receitas dos drinks são feitas a partir de receitas antigas americana. Pra quem gosta de um bom drink e que experimentar gostos diferentes esse bar é uma boa opção e aceita reservas.

177 Portobello Road W11 2DY
Estação Próxima: Ladbroke Grove ou Notting Hill Gate

The HillGate

E finalmente um Pub! Um ótimo lugar pra tomar uma Ale e pedir uma comida preparada por um chef francês. O Hillgate é um local acolhedor e eu adoro essas flores do lado externo.

24 Hillgate St, W8 7SR
Estação Próxima: Notting Hill Gate

__

ONDE COMPRAR

Portobello Road Market

Fica lotada de turistas e londrinos, mas vale a pena passar por lá! É a maior feira de antiguidades do mundo com mais de dois mil vendedores, mas durante a semana você pode comprar frutas e verduras, artigos novos, loja de roupas.
Segundo intendedores um dos melhores lugares pra achar barganhas na feira fica ali no cruzamento da Portobello Road com a Golborne Road, ali perto no número 57 tem uma confeitaria portuguesa divina! a Lisboa Pâtisserie.
Leve dinheiro! Me parece que caixas eletrônicos por ali são meio difíceis, por isso se for sacar faça isso antes.

Horários da feira:
09:00 – 18:00 Segunda a Quarta
09:00 – 13:00 Quinta
09:00 – 19:00 Sexta e Sábado

As lojas de antiguidades funcionam apenas no sábado e chegue cedo!

The Merchant 24

Essa dica é boa viu? Esse brechó de luxo vende coleções mais recentes a um preço bem mais em conta, claro que não é baratinho, mas se você for comparar ao preço original é bem em conta. Eu que não sou rica ou deitada no dinheiro, vou ficar muito de olho nessa loja quando precisar de roupas pra festas ou ocasiões especiais que precisem de roupas e acessórios melhores. Eles vendem algumas coisas online, mas o melhor é ir até a loja. Eles também vendem móveis e artes.

36 Ledbury Road W11 2AB
Estação próxima: Notting Hill Gate

__

O QUE FAZER

Museum of Brands

migrate.27749.jpg

Pra quem é designer, publicitário ou trabalha com comunicação e marketing é uma boa ir conferir esse museu, eu sou publicitária e nunca fui, mas pretende muito ir! São 120 anos de história contada através das embalagens, folders publicitários e entre outros.

Preços: £6.50, £2.25 crianças (7-16), £15 familia (2 adultos + até 4 crianças)

2 Colville Mews Lonsdale Rd, W11 2AR
Estação Próxima: Notting Hill Gate

Carnaval de Notting Hill

O Carnaval de Notting Hill acontece todo ano em um feriado de agosto. Ainda não sei os dias do carnaval de 2013, mas eu fui no de 2012. As ruas ficam L-O-T-A-D-A-S de gente. Muita gente bebendo. Não acho que seja muito um local pra crianças, porque é bem apertado, porém tem um dia que é destinado a crianças e é mais tranquilo. Nós chegamos já a tarde do dia dos adultos e não vimos a ala dos brasileiros passando, mas o carnaval é mais um carnaval caribenho, com músicas de lá e as roubas a la escola de samba. Achei meio sem graça hahaha Acho que é mais uma maneira que o povo encontra pra farrear e beber adoidado.

Gate Theatre

O teatro fica ali coladinho com a estação Notting Hill Gate e é uma boa pra quem quer sair ali da ala de Leicester Square. Ele é menorzinho e é bem eclético em suas peças com danças até drama, tudo meio alternativo e nada muito Broadway.

Cinema Coronet

Foi inaugurado em 1898 como um teatro, mas em 1916 eles exibiram seu primeiro filme no local como forma de diversificar as atividades. Em 1923 eles decidiram transformar o Coronet em apenas cinema, já que o teatro sofria por não estar na zona de teatros em Londres, apesar de ficar bem perto. O Coronet tem um preço bem bacana e tem essas promoções que vemos no Brasil de um dia da semana ser pela metade do preço pra todo mundo! O Coronet é uma ótima opção pra ir em cinema por aqui e não ficar traumatizado na hora de converter pra real! hahahaha Minha primeira vez no Odeon foi tipo isso.
Preço pra adulto é 7,50£, criança com menos de 15 anos 4,50£, toda terça feira pra todo mundo é 3,50£ e estudantes de colégio ou universidade toda segunda feira pagam 3,50£ e qualquer comida do quiosque por 1,50£!

103 Notting Hill Gate, W11 3LB ‎
Estação próxima: Notting Hill Gate

Holland Park

Eu tomei um susto quando vi as fotos desse parque! Que parque mais lindo. Lá dentro você encontra locais de esporte, picnic, atividades pra crianças, cafeteria e jardins temáticos, como o jardim Japonês. Adorei!

Estação Próxima: Holland Park

 

Boate

http://www.nottinghillartsclub.com/

__

Notting Hill é um ótimo local pra morar, se você puder pagar um pouquinho mais com moradia. Pra quem quer conhecer o bairro as dicas que estão aqui são ótimas pra passar um dia bem gostoso por lá.

luisa foto blog

 

 

Guia turístico Londres: Como gastar pouco

Se você não tomar cuidado nos gastos sua viagem a Londres pode se tornar um pouco cara e muita gente só quer viajar barato, como eu. Muita gente fala que quem converte não se diverte, mas tem que converter sim! Pense bem, os número aqui são baixos em relação ao Brasil e isso psicologicamente falando mexe com nossas cabeças que estão acostumadas com reais. Por exemplo 60 reais no Brasil são 18 libras aqui (câmbio de agora). Vai dizer que não mexe com nosso consciente??? Então converta sim pra não ter um mini susto depois com a fatura do cartão.

Mas, dá pra se divertir muito mesmo viajando barato! Isso serve tanto pros que não podem torrar dinheiro, quanto para aqueles que podem gastar o tanto que quiserem. Afinal, diversão, cultura, conhecer uma cidade de verdade é o que todo mundo quer, não importa a conta bancária.

Aqui vão umas dicas de como não gastar muito em Londres.

1. Museus e Galerias

Praticamente todos os museus e galerias de arte em Londres são gratuitas! Eles vivem de doações e exposições temporais que são com entrada paga. Vale a pena escolher uns 2 museus ou galeria pra visitar, caso esteja com o tempo curto. É verdade que muita gente fala que detesta museu, mas tem tanto museu aqui com temas pra realmente todos os gostos! Escolha o que mais vai te agradar.

2. Almoço

Chegou a hora do almoço e você tá com grana curta ou já gastou muito na viagem e não quer gastar muito dinheiro. Vá em uma lanchonete que tem em cada esquina por aqui (Pret-a-Manger, EAT, Nero, Costa, Starbucks) e vá almoçar. Eles têm várias opções de sanduíches, ciabatas, wraps, saladas, sopas e etc. Algumas opções você pode tostar e ele fica quentinho com o queijo derretido. Tente evitar McDonald’s ou BurgerKing. Tem também o Wasabi, só com comida Japonesa/Chinesa que é ótimo. Se você curte comida vegetariana indiana o Hare Krishna distribui gratuitamente todos os dias comida pra quem quiser, eu já comi e aprovei. E olha que eu sou fresca com comida e muito menos sou vegetariana haha.

3. Parques

Aqui tem parque pra caramba e ali na região central a maioria são parques reais, que são muito bem cuidados e floridos. Ali você pode alugar uma bicicleta e andar pelo entorno do parque, fazer um picnic, ficar sentado a toa na grama, tirar fotos e em alguns até ter uma linda vista como o Greenwich Park e o Primrose Park.

4. Mercados de rua

Oxford Street e Regent’s Street são as maiores ruas de lojas daqui, com lojas luxuosas e fast fashions monstruosas, mas é caro e você encontra em qualquer canto da Europa. Se você quiser comprar coisas originais, com preços mais em conta ou achados vintage os mercados de rua são os melhores. Até pra comprar frutas, verduras e comida os mercados são ótimos. Portobello Road, Camdem Lock e Spitafilds são apenas umas das opções.

5. Ir ao teatro por um preço mais em conta

É verdade que Londres é cheia de musicais e peças teatrais, mas é verdade também que é super caro. Porém existem maneiras de tentar conseguir ingressos com super descontos. São chamados de Standby Tickets, são os tickets que sobraram e eles vendem no dia de última hora por um preço bem mais baixo que o de mercado. O lugar não vai ser o melhor de todos, mas com certeza vai valer a pena. Esses ingressos são bem disputados viu? Não dá bobeira não hehe. A melhor maneira também de comprar ingressos mais barato ir ao TKTS que é tipo uma casinha em Leicester Square que você precisa ir em pessoa lá pra tentar comprar os ingressos. Por ali existem uns enganadores se fazendo passar por eles, mas no site você vai ver onde fica e como ele se parece, também poderá ver quais as peças com desconto.

6. Passeios a pé

Passear a pé por Londres é a melhor maneira de conhecer a cidade, pegue seu mapinha e o mapinha do metrô e vá curtir a cidade. Caso você queira passeios guiados dá pra encontrar os “pague o que quiser” e os pagos, com um preço bem bom. Você encontrará passeios guiados no SANDEMANs, Alternative London Tours, London Walks e London Discovery Tours. Eu sou uma entusiasta com walking tours e quero fazer todos!!! haahaha.

7. Passeios de bicicleta

Se você quiser conhecer Londres andando de bicicleta também é uma ótima maneira e até menos cansativa do que andar. Bote seu tênis e vá em frente. É um pouco mais caro, mas é porque você além de pagar o tour precisa alugar as bicicletas e capacetes, mas acho que vale a pena! Vou ver se experimento. Algumas empresas que prestam os serviços são Bike Tour of London, Fat Tire Bike Tours, Viator, The Merry Pedaller. Se você quiser fazer um passeio sozinho, alugue uma bicicleta de Londres mesmo e depois é só devolver em qualquer ponto de bicicleta que tenha vaga.

Se for pensar bem, Londres não é tão cara não! =)

Luisalogo

Guia de 1 dia em Londres: Walking tour Royal London

Eu acho e sempre achei que a melhor maneira de conhecer a cidade é caminhando. Muito raramente eu pego o ônibus de turismo e só quando as coisas são muito longe umas das outras.

Eu moro há quase 1 ano em Londres e ainda não conheci tudo de bom que ela tem! E apesar de já ter ido ver os pontos turísticos mais conhecidos eu queria conhecer um pouco mais da história e estórias também. Então decidi que iria fazer o free walking tour da SANDEMANs, é a mesma empresa que eu fiz o tour em Praga. Eles têm outros tours pagos também, como conhecer a parte que já foi a mais obscura de Londres, conhecer a “cidade” mais antiga que é a conhecida como City of London, conhecer South Bank que é a encosta do rio Tâmisa onde fica o London Eye e o Pub Crawl que é fazer um tour em vários pubs de Londres hahaha. Segundo o guia os ingressos servem pra vida toda e você pode repassar se quiser!

Bom, eu pretendo fazer os outros pagos, mas decidi começar pelo “grátis” onde você dá a quantidade que quiser pro guia. Esse tour passa pela parte mais famosa de Londres, como Buckingham Palace e Trafalgar Square. Dura 2 horas e meia e você encontra com o pessoal na saída 2 da estação Hyde Park Corner. Eles têm dois horários 11:00 (Com possibilidades de assistir a troca da guarda) e 13:00. O guia que eu peguei se chama John B. e foi O MELHOR guia que eu já tive! Uma figura, super engraçado e como ele é ator ele tá sempre incarnado no personagem hahaha. O nosso grupo era um grupo bem jovem e ele ajudou as pessoas a se integrarem no começo e assim eu fui sozinha, mas acabei que me juntei com um grupinho que também se conheceu ali. Foi bom pra eu usar o meu inglês hahaha Todos do grupo vinham de países que a língua é o inglês.

2013-06-05 12.48.06

O Tour começa ali onde fica o Arco de Wellington. O guia começa falando um pouco das guerras da Inglaterra com a França e um dos generais comandantes de uma das guerras foi o General Wellington que acabou virando primeiro ministro. Ele era totalmente apaixonado por si mesmo e esse Arco (a intenção era ter um igual ao de Paris) e outras esculturas dele foi ele mesmo que mandou fazer com recursos próprios.

2013-06-05 13.57.21

De lá fomos pro Palácio de Buckingham que é a residência da rainha em Londres. Ele nos contou que o Palácio já foi invadido 3 vezes! As estórias são hilárias. Eu descobri que esse Palácio na verdade não é o primeiro oficial da família real! O oficial fica ali pertinho. Ele foi construído em 1705 pelo Duque de Buckingham e era a casa da família, por isso não tem cara de palácio real,  a casa é gigante e linda e o Duque fazia os melhores bailes lá e recebia muitos elogios. Então o rei George III, avô da rainha Victoria, ficou louco de inveja e começou a tramar jeitos de ter a casa pra ele. Os filhos homens do Duque morreram antes dele e naquela época a herança não ia pras mulheres, como o Duque já tava velho o rei forçou um acordo com ele e comprou a casa por 28 mil libras!! O palácio virou um retiro pra mulher do rei e seus 15 filhos e a casa oficial da família continuou sendo  St. James’s Palace. Só quando a rainha Victoria assumiu o reinado que ela se mudou pra Buckingham Palace e ele se tornou residência oficial da monarquia. The end hehe.

2013-06-05 14.38.45

St. Jame’s Palace (É bem maior que minha foto, mas não sou boa fotógrafa hehe)

2013-06-05 14.35.14

Guardinha nem olhou pra foto ;/

De lá a gente passa por outros locais até chegar na Trafalgar Square! A praça mais linda de todas. Pra quem não sabe a Trafalgar é o ponto inicial de Londres! Todas as distâncias daqui pra algum outro lugar o ponto inicial é lá. Foi construída em homenagem a vitória da guerra de Trafalgar, contra os franceses. A coluna tem uma estátua do comandante naval Nelson, que foi um herói e morreu na guerra. Ali tem o prédio da National Galery, onde você pode ver gratuitamente uns dos quadros mais famosos do mundo e tem restaurantes maravilhosos também.

2013-06-05 15.04.00

2013-06-05 15.06.37

Foto tirada em 1908, não mudou quase nada.

De lá fomos para o Big Ben, Abadia de Westminster e Palarmento. Você sabe porque o Big Ben se chama assim? Segundo o nosso guia, o relojoeiro junto com outros pessoas ficaram quase metade de um dia inteiro discutindo que nome dariam pro relógio. Ele era bem gordo e tava ficando muito estressado com toda a situação do nome, até que um jornal divulgando sobre o caso chamou o relojoeiro ironicamente de Big Ben, e acabou ficando assim. Depois do Jubilee de ouro da rainha a torre onde fica o relógio passou a se chamar Queen Elizabeth Tower.

2013-06-05 15.41.31

A Abadia de Westminster é o prédio mais antigo da cidade de Westminster! Ele tem mais de mil anos e a cidade começou a se desenvolver em volta dela! Interessante né? Todas as cerimonias religiosas da família real e coroações são realizadas lá.

2013-06-05 15.42.53

E finalmente o Parlamento! É um prédio gigantesco e muito bonito. Todas as votações de leis são feitas ali com a presença da rainha. Aqui todo dia 15 de novembro é celebrado o Guy Fawkes Night ou Bonfire Night, a história é de que em 1605 foi o dia que tentaram explodir o parlamento onde o rei escocês e protestante estaria presente. Se tinha uma coisa que os ingleses mais odiavam naquela época era escocês e se você fosse católico, que eram personas non gratas naquela época, odiavam protestantes e escoceses. Bom, um grupo de católicos ingleses começaram a tramar a morte do rei pra coroarem um católico, eles decidiram contratar Guy Fawkes que entendia de explosivos. Ele conseguiu um trabalho no Parlamento e durante 1 ano toda semana ele conseguia colocar 1 caixa de pólvora debaixo do prédio. Com 1 ano ele conseguia cobrir todo o térreo do prédio e no dia 15 de novembro ele explodiria. Porém um dos conspiradores lembrou que se cunhado estaria lá e ficou com peso na consciência e assim mandou uma carta anônima pra ele não ir naquela noite. O cunhado achou suspeito e mostrou pro rei que decidiu fazer uma emboscada. Pegaram Guy Fawkes que depois de 3 dias de tortura denunciou todo mundo. Desde então no dia 15 de novembro é relembrado o fato com várias fogueiras acesas pelo país, fogos de artificio e cantigas.

Don’t you Remember,
The Fifth of November,
‘Twas Gunpowder Treason Day,
I let off my gun,
And made’em all run.
And Stole all their Bonfire away. (1742)[48]

The fifth of November, since I can remember,
Was Guy Faux, Poke him in the eye,
Shove him up the chimney-pot, and there let him die.
A stick and a stake, for King George’s sake,
If you don’t give me one, I’ll take two,
The better for me, and the worse for you,
Ricket-a-racket your hedges shall go. (1903)

2013-06-05 15.49.25

De lá fomos todos pro pub! Foi muito bacana e todo mundo achou o tour valeu a pena. Muita gente já foi dali pro tour que mostra as partes obscuras de Londres que começava as 18:30 com o mesmo guia. Lá no pub você pode comprar os ingressos e fica mais barato que comprar na hora ou pela internet.

luisa foto blog

Little Venice e um domingo de muito sol

Domingo aproveitamos que o clima estava ótimo e fomos passar o dia na rua. Decidimos almoçar no Wahaca, restaurante mexicano preferido, e de lá fomos fazer um tour patrocinado pelo TFL em Little Venice.

Untitled-2-Recovered copy

Little Venice fica em Maida Vale e já foi Paddington também, chegando pela estacão Warwick Avenue. Ele foi chamado de Little Venice porque, supostamente, um poeta chamado Robert Browning, que viveu por ali entre 1862 a 1887, achava que as pontes do canal se pareciam muito com Veneza, mas há controvérsias sobre quem apelidou o bairro. Little Venice desde sempre foi um bairro da alta sociedade, onde os ricos moravam, por isso a arquitetura é simplesmente fantástica e vai da era georgiana e victoriana. As casas só podiam ser pintadas da mesma cor com o mesmo material e isso prevalece ate hoje, as casas precisam sempre estar com a pintura impecável e isso é uma norma que todos têm que cumprir. Por ali moram e já moraram muitos famosos, cientistas e poetas importantes e as casas que eles moraram tem uma placa redonda azul indicando, mas pra ter a placa na sua casa, o que a torna mais cara, a pessoa famosa precisa já ter morrido há pelo menos uns 20 anos ou ter mais de 100 anos. O bairro não tem nada demais, mas quem gosta de arquitetura e conhecer um bairro muito bonito lá é uma boa opção.

Untitled-1-Recovered copyAs casas com o tijolo aparente já são mais novas que as casas bege.

Sobre o canal a qual o bairro foi titulado, ele já serviu para transportes de cargas e cavalos, mas depois da revolução industrial ninguém mais usava esse meio, então os funcionários que não tinham mais o que fazer acabaram vivendo dentro do seu barco encostado na margem e hoje a margem serve basicamente pra isso, aqui em Londres muitas pessoas moram em barcos e é preciso ter uma licença. Ate o Richard Bronson tem um barco lá, ele o comprou quando tinha 16 anos pra ajudar uma mulher que não tinha onde morar, ele mesmo morou lá na sua juventude e seu filho anos depois também já morou no barco, ele disse que não pretende vendê-lo porque foi uma parte importante de sua historia e foi onde teve as ideias pros seus negócios.

Untitled-4-Recovered copy

 

Existem alguns passeios de barco pelo canal, não sei se vale a pena.

Untitled-3-Recovered copy

2013-05-26 15.20.14 copy

Bom, eu não diria que conhecer Little Venice seja uma parte importante pra quem vem a turismo pra Londres, porque existem tantas outras coisas pra fazer, mas quem mora por aqui acho que vale a pena ir conhecer o bairro e ir tomar uns drinks em um dos pubs bacanas.

2013-05-26 15.49.42 copy

DSC01613 copy

 

 

Luisa P.

The Shard – O maior arranha céu da União Européia

The Shard começou a ser construído em 2009 e ficou pronto em 2012. Ele terá um hotel, apartamentos, restaurantes, escritórios e o pátio de visitação ao turista. Ele tem 306 metros e é o prédio mais alto da União Européia e o segundo mais alto da Europa. Ele fica em Southwark, bem pertinho do London Bridge. Muitas coisas ainda não foram inauguradas, mas ao longo do ano as coisas vão começando a ficar prontas pra uso.

Em fevereiro de 2013 eles finalmente abriram o pátio da vista pra visitação, você vai ter uma visão panorâmica da cidade, então se você já foi ao London Eye ou quer outra opção bacana o The Shard é ela!

Como muitas coisas por aqui comprar online sai mais barato, o ticket adulto sai comprando 24h antes sai por 24.95 libras e você não pega fila, mas comprando na hora sai por 29.95 libras e você ainda perde tempo na fila do ingresso. Se você é turista e não tem impressora pra imprimir o ticket, vale  a pena ver no hotel ou procurar um lugar pra imprimir.

A visitação abre as 9:00 e vai até 21:00.

Restaurantes

Os restaurantes irão inaugurar agora no verão e vão ser de primeira linha:

Oblix– Restaurante inspirado em grelhados de Nova Iorque e são dos mesmos donos do Zuma, restaurante asiático badalado.
Aqua– É outra rede de restaurantes muito badalada aqui em Londres. cCom já 3 restaurantes ali perto da Oxford Street, o Aqua ocupará 2 andaras do The Shard e terão menus e ambientes diferentes.

Ah se eu fosse rica! kkkkk A única coisa que meu pobre mortal bolso aguenta é a visitação.

Luisa P.

Revisando a semana

Finalmente chegou a sexta! Acordar cedo aqui é muito difícil, tá tudo escuro, frio e chegar na escola demora demais, o que aumenta mais ainda a preguiça. Amanhã quero dormir demais!!

Essa semana foi bem proveitosa e aproveitei os dias que não choveram pra poder passear. O British Museum fica bem perto da escola e apesar de já ter ido uma vez, decidi voltar pra ver tudo com mais detalhe e tirar mais fotos. O Victoria & Albert fica em South Kensington e apesar de não ser perto decidi que hoje seria um ótimo dia pra ir visitar, foi quase como “vá agora ou nunca mais irás”. Como de manhã tive uma péssima refeição, com direito a leite azedado, e fui direto da escola pro museu chegou uma hora que tava quase desmaiando de fome e decidi ir na minha crepêria preferida, The Kensington Crêperie. Tive um infortúnio e a menina deixou meu pedido em aberto e depois de mais de 20 minutos ainda não tinha recebido nem a bebida, quando perguntei sobre a comida e ela viu que tava com problema, pediu várias desculpas, acelerou meu pedido e ainda ganhei no final um sorvetinho de Ferrero Rocher. Ganhar o sorvetinho foi o diferencial entre, “nunca mais volto aqui” pro “eu te perdoo e voltarei de novo” haha. A saladinha da foto foi num dia no shopping Westfield Stratford City, decidi almoçar no EAT, um desses cafés com sanduíches e saladas de Londres. Nas saladas só tinham opções apimentadas e como eu to craque no tabasco achei que iria tirar de letra, mas parecia que tava comendo pimenta pura!! hahaha Além de tudo ainda comprei um suco de limão que piorou tudo. Pra não passar fome comi até o final.

Eu to terminando um post sobre o British Museum e vou começar o do Victoria & Albert, que virou agora o meu preferido.

Luh.

Science Museum-Londres

Uma das coisas bacanas de se fazer aqui em Londres é visitar museus. A locomoção é muito fácil, por perto sempre terá outras coisas legais pra ver e você sempre vai encontrar algum restaurante legal pela região, sem contar que existem todos os tipos de museus possíveis e coisas muito bacanas de se ver e são de graça, salvo algumas exposições que precisam de um ticket específico.

No sábado pesquisando sobre os museus decidi visitar o Science Museum, que fica em South Kensington, onde existes vários outros museus por perto. O último horário pra entrar é 17:15 e eles fecham pra valer 18:00, nós chegamos um pouco atrasados já era 16:40, então não sobrou tanto tempo assim, porque você precisa de no mínimo 2 horas pra explorar tudo, então vamos ter que voltar lá de novo pra conhecer outros andares.
Já no metrô, você verá placas indicando como chegar lá por passagem subterrânea, é mais rápido, não precisa atravessar rua e já sai de cara no museu.

A primeira coisa que vimos foi sobre o Alan Turing, code breaker, ele foi um matemático e filósofo britânico que ajudou a quebrar os códigos dos alemães durante a segunda guerra, também foi um dos pioneiros na computação e inteligencia artificial. Essa parte do museu conta detalhes pessoais da vida de Alan e detalhes do seu trabalho. Pra quem é dessa área de computação é um prato cheio. Eu como não entendo nada, fiquei mais interessada sobre os relatos pessoais rs.

Depois dali fomos para onde tinham coisas espaciais, lá tem satélites, peças de naves espaciais e outras coisas relacionadas ao espaço.

Você também vai encontrar por lá muitos objetos de medicina, carros, trens e os mais distintos objetos que ajudaram na evolução cientifica do mundo.

Isso é só um pouco do que esse museu tem a oferecer, ele é bem grande e tem muita coisa pra ver, se der tempo e você for ao National History Museum, dá um esticada e vá a esse museu, ele fica bem ao lado.

South Kensington, London, SW7 2DD 

Guia Turístico: O que você fazer em Londres

Em muitos lugares 1 semana já é o suficiente pra conhecer quase todos os lugares turísticos de um lugar, mas Londres com certeza precisa de muito mais que isso. Em uma semana dá pra focar em todos aqueles pontos turísticos que são os mais conhecidos e fazer umas comprinhas, claro. Aqui vai umas dicas de lugares que você não pode deixar de conhecer.

Parques:

Londres é recheada de parques, mas o Hyde Park é o maior e mais famoso deles.Como em Londres você pode alugar as famosas bicicletas, dá pra rodear o parque todo e conhecer quase tudo que tem por lá. Tem jardins, lago e muita gente no verão vai pra lá tomar um sol e aproveitar os raros momentos de verão/primavera em Londres.

Buckingham Palace, Big Ben, Westminster Abbey e London Eye:

Esses ficam muito perto um do outro e dá pra fazer um atrás do outro. 1.Buckingham Palace tem períodos do ano que abrem pra visitação, o que deve ser bem legal, então verifique quando for. 2.Big Ben é o famoso relógio gigante que fica no Westminster Palace e é bom pra tirar fotos e aproveitar o visual da Westminster Bridge, no domingo, se não me engano, a ponte fica fechada para os carros, então dá pra tirar foto a vontade dali e sempre tem alguém tocando uma musiquinha por ali. 3.Westminster Abbey foi onde o príncipe William se casou com a Kate Middleton, é muito bonito. 4. London Eye, você não pode ir a Londres e não ir ao London Eye, não se assuste com a muvuca que fica por ali a fila anda relativamente rápido, mas é bom você comprar o ingresso pela internet, porque você já evita a outra muvuca pra comprar. O ingresso inclui, ou incluía pelo menos, uma ida ao cinema 4D sobre o London Eye, é bacaninha. A volta dura uns 20 minutos e dá pra ver Londres por cima.

Madame Tussauds:

Quando compramos o ingresso pro London Eye, compramos o combo com o Madame Tussauds, ficou mais barato. A fila não estava grande, mas lá dentro era bem disputado pra tirar foto com as estátuas de cera hehe, então tem que agir “Like a Boss” e conseguir sua vez com a celebridade. No começo achei que ia achar muito chatão, mas AMEI, tem tanto ator que você achava que seria baixinho mas é gigante, porque sim, as alturas são reais. São vários ambientes e várias personalidades, tem também uma mini “casa do terror” em que você entra em um ambiente escuro e aparece um povo pra te dar susto, e também tem um trem que te leva em uma viagem á história de Londres, infelizmente não tem como ouvir em português, pelo menos na época, e como é um som de auto falante, as vezes não dava pra entender, mas deu pra pegar o espirito da coisa e foi ótimo.

Camden Market:

Camden é conhecido por ser um bairro punk, mas nos domingos fica mais é cheio de turista mesmo pra visitar a Camdem Market, tem muitas lojas alternativas nas ruas, com muitas coisas de punk ou rock, aquelas botas enormes cheias de espinhos e várias barraquinhas com roupas, acessórios e comidas de várias partes do mundo. As barraquinhas não são só coisas
de punk, tem muita camiseta com frases e desenhos legais, acessórios também, então vale a pena deixar umas libras por ali.

Oxford Street e Regent’s Street, Carnaby Street:

São tantas lojas que dá pra ficar uns dois dias inteiros só andando e entrando nas lojas, é uma loucura de gente andando na rua então é bem difícil andar rápido, tem que ser com calma e desviando das pessoas, mas nada tira o encanto dessas ruas maravilhosas, é tão extenso que tem lojas que têm mais de uma! Zara acho que tem umas 3, 2 de roupas e 1 de casa, a Gap tem 2 também e por ai vai. A Oxford Street é recheada das famosas fast fashion e são mais em conta, já na Regent’s Street tem muitas lojas de luxo, na Carnaby Street tem lojas mais descoladas e jovens, como Puma, Diesel, Vans e etc, além de ter pubs e restaurantes bacanas.

TK Maxx:

Esse loja fica na Hight Street Kensington, e é o paraíso pra quem quer achar marcas grifadas por um preço bacana. Tem que garimpar bastante e ir com calma e com hora viu? Já comprei mala, óculos, coisa de cabelo e roupas e por mim ia 1 vez por semana vegetar por lá. Pra quem reclama que Londres é cara e não é Miami, tem que passar no TK Maxx.

British Museum:

Esse museu é gratuito e também vale passar um bom tempo ali dentro, é simplesmente magnífico, ele fica muito perto da estação Tottenham Court Road, que fica ali pertinho da Oxford Street. Quem curte história vai amar, tem várias épocas por ali e quando fomos pegamos peças do Egito, múmias, tinha até uma que estava sem a bandagem pra gente ver como ficava conservado o corpo, tinha objetos da grécia, europa e por ai vai, tudo claro muito antigo. Eu fiquei encantada mesmo com as jóias! Desde aquela época, as mulheres já se importavam com isso, e as peças eram perfeitas, sem contar as jóias de realezas europeias, essas de épocas “mais recentes” e muito luxuosas. No museu acho que dá pra alugar um aparelho com fone de ouvido em várias línguas e ter um tour com informações históricas de quase todas as peças que estão lá. Eu fiquei 1 hora lá e não vi tudo que queria, com certeza vou voltar.

War Museum:

Os museus em Londres são todos sensacionais, faltam muitos pra eu visitar, mas os que eu fui deixaram esse impressão de que Inglês sabe como organizar um museu. O museu da guerra não é diferente, também gratuito e sem nenhuma dificuldade pra entrar, lá você encontra vários aviões, tanques, barcos de guerra, não só isso, você encontra história lá, com documentações e cartas dessa época. Uma das coisas legais desse museu é que ele tem vários andares e cada um tem um tema, nós fomos em um que falava sobre a época de espiões e o mais chocantes o andar que falava sobre o holocausto. São várias ante-salas com videos, filmes, entrevistas, roupas, objetos, fotos, maquetes. Você praticamente entra na história e tenta imaginar como foi a vida daquelas pessoas.