Guia de 1 dia em Londres: Royal London

Vou fazer guias de 1 dia e ai é só ir fazendo mais de um, caso vá ficar mais que um dia hehe.

O roteiro cobre palácios e prédio e pontos importantes de Londres, você pode fazê-lo com o Walking Tour que desejar, todos têm um que cobre essa parte de Londres, ou fazê-lo por si mesmo. Aqui tem o que eu fiz, conto como foi e que pontos passei. Eu darei os locais aleatoriamente, tenham um mapa em mão e marquem todos os lugares e as melhores rotas pra vê-los.

Big Ben e Parlamento

São total must see de Londres e no domingo ainda dá pra tirar fotos na Waterloo Bridge que geralmente é fechada. Dá pra visitar de graça a galeria da casa do Parlamento, mas você vai pegar um fila boa e ainda vai passar pelo detector de metais o que demora ainda mais.

Westminster Abbey

Pra entrar na Abadia é preciso pagar e pegar uma fila boa, mas se você se propõe a entrar acho que vale a pena.

Buckingham Palace

O Palácio onde a rainha mora, quando a rainha tá em casa a bandeira real fica hasteada, assim você saberá se ela tá em casa. Durante o verão a casa é aberta pra visitação, muitas vezes é preciso comprar com bastante antecedência pelo site pra poder garantir seu ingresso. Lá dentro deve ser magnifico né?

A troca da guarda

Ela se dá ali no Buckingham Palace e acontece um pouco depois das 11:00 da manhã. Fica bem lotado de gente e tenham cuidado com seus pertences, pois os batedores de carteira ficam doidos procurando suas vítimas.

St. Jame’s Palace

É a primeira casa real em Londres e foi assim por um longo período até a rainha Victoria ser coroada. Apenas a parte frontal do prédio está intacta. Uma pena.

Trafalgar Square e National Gallery

Trafalgar Square é uma praça enorme e linda e pra completar a paisagem tem o prédio da National Gallery, onde estão exposto quadros dos melhores pintores do mundo.

Parques Reais

Existem 8 parques reais em Londres e todos eles são lindos. Os perto do centro e de todos esses lugares que eu citei acima são o Hyde Park, Kensington Gardens (Fica junto e misturado com o Hyde Park), Regent’s Park, Primrose Hill, Green Park e St Jame’s Park. Dê uma pausa na hora do almoço ou já na hora do jantar, compre algo e vá comer no parque sentadinho na grama, se for assim primevera/verão é a melhor época pra fazer isso. O Primrose Hill tem uma vista linda.

Kensington Palace

Um palácio real onde você vai poder ver como nasceu e morou a Rainha Victoria e onde o William e Kate irão morar ano que vem com seu baby. A entrada é paga e custa £15,00. Você pode só admirar a beleza do prédio e seu jardim caso não queira desembolsar pra entrar.

London Eye

Tá claro ainda e você ainda tem forças pra pegar fila? Vá ao Lodon Eye, principalmente quando o sol está se pondo, mas ainda tem iluminação suficiente pra admirar a beleza da cidade. Compre o ingresso online! Vai te poupar 1 fila a menos.
Ou então faça do London Eye a primeira atração do dia e vá seguindo os outros locais, têm muitos que são perto. 

Tem forças pra sair a noite??

Vá no meu guia de restaurantes do blog e veja qual a melhor opção pra você comer. Lembrando que a maioria dos restaurantes só aceitam clientes até as 10:00 pm, depois disso apenas os que já estão lá dentro ficam.

 

Luisalogo

 

Anúncios

Morar em Londres: O sonho

Desde que eu tinha 15 anos eu queria fazer intercâmbio, mas acabou que nunca aconteceu. Eu sempre tive muita vontade de conhecer a Europa, principalmente Londres. EUA, Orlando, nunca foram muito o meu destino desejo. Quando eu fiquei um pouco mais velha decidi aprender francês, uma das línguas que adoro e ai passei a querer ir pra França, mas meu destino estava traçado e Londres era mesmo o meu lugar. Mas ainda amo a França, tá? rs

SAM_0384

Turistando.

Quando conheci meu marido ele me falou que pretendia ir estudar em Londres, eu estava no começo da faculdade e se ele realmente fosse seria muito triste né? hehe. 1 ano antes de me formar decidimos vir passar 1 semana em Londres pra passear, seria a minha primeira vez viajando pra Europa, estava animadíssima.  Eu amei muito a cidade, o transporte e o jeito de viver dos Londrinos, eu naquela viagem decidi que queria viver aqui! Mas naquela época ainda não estava nos planos e não passava de sonho mesmo.

Assim que eu terminei a faculdade eu falei ” Eu vou passar 1 mês estudando em Londres, você vem ou não?” obviamente ele foi comigo, quem ia deixar passar né? haha. Como ele já queria vir estudar na área dele aqui, pensamos que seria interessante ele mandar o currículo dele pra ver como seria o mercado de trabalho aqui. Nada muito pretensioso, nem estávamos pensando em vir morar aqui, seria só pra ver no que dá. Bom, deu e foi um pouco chocante quando ele recebeu uma proposta de emprego pra começar 1 mês depois. Ai começou a dor de cabeça, porque eu não tenho passaporte europeu e se viesse só pra estudar não poderia trabalhar, já que não éramos casados ainda. Decidimos então começar uma vida nova em Londres, e foi uma correria danada pra casar no civil, juntar malas, sair do emprego, ir atrás de burocracias e etc.

SAMSUNG

Viagem no intervalo da escola.

Um pouco antes de vir me deu um frio na barriga muito forte, eu fiquei com medo. Não sei explicar, iria ficar longe da família, não sabia o que encontrar por aqui. Morar e vir passear são coisas bem diferentes. Mas no final de tudo foi só passar 1 semana aqui pra nem lembrar mais que eu fiquei receosa dessa mudança rápida. Eu acho libertador morar aqui, não ter medo de sair sozinha, poder pegar metrô e ônibus mais sossegada e não precisar de carro pra absolutamente nada! Eu amo comer fora e Londres é uma maravilha quando o assunto é culinária internacional. Sempre cheio de shows, festivais, parques, cinemas, museus, galeiras, exposições. Tem tudo pra todos os gostos, de verdade.

SAM_0869 copy

Primeiro FDS como moradora.

O bom de morar aqui é que eu não tenho mais aquela pressa de querer ver tudo de uma vez só, eu me sinto confortável pra ir passear e conhecer coisas novas na hora que eu quiser. Você pode viver a cidade do jeito que você quiser. O que eu amo em Londres e é sem dúvida a melhor metrópole pra mim, porque é grande e tem todas as coisas legais de grandes metrópoles, mas é acolhedor e não assustador. Eu fico bem assustada vendo filmagens de NY e São Paulo haha. Eu acho tão agressivo o dia-a-dia da cidade, aquela loucura de transito e transporte. É verdade que aqui horários de picos é meio tenso dependendo da linha, mas até o tenso daqui não é tão assustador e caótico. É tudo organizado, sem empurrões. Eu tenho uma certa claustrofobia quando tem muita gente acumulada, eu sou pequena e sempre sou empurrada e esmagada na multidão, mas aqui isso nunca aconteceu.

Nossa intenção era a de voltar pro Brasil daqui a alguns anos, mas se conseguirmos nos estabilizar aqui, não sei se quero voltar tão cedo hehe. A pessoa realmente fica mimada aqui, quando volta pro Brasil é difícil ter que se adaptar de novo a toda loucura/violência do Brasil.

Eu adoro o Brasil, o clima, as pessoas são únicas e tenho super orgulho de ser brasileira. Mas me adaptei super bem a Londres, não é mesmo difícil se adaptar com coisa boa né? E também amo essa cidade e amo também a Europa! Ah, Europa querida, Disney/EUA não é nada comparada com você.

Você mora fora do Brasil e quer dar seu depoimento? Me manda um e-mail contando sua história, ou deixe nos comentários. Eu adoro quando os leitores compartilham sua experiência!

Beijos,

Luísa P.

Aluguel de apartamentos em Londres

Finalmente chegou a hora que eu tanto esperava, alugar um apartamento em Londres, só nosso. Nós estamos em Londres há um ano  e durante esse ano moramos em apartamentos compartilhados. Nós demos muita sorte de encontrar essa apartamento que estamos, porque a nossa flatmate é bem tranquila e fica bastante tempo na casa do namorado. Mas mesmo assim ainda é incomodo já que a casa é dela e não nossa. Eu acho que quando você se muda pra um país novo e ainda não está financeiramente estabilizado é uma boa opção, porém é bem mais complicado a procura por um apartamento em Londres já que você não sabe como será a convivência com pessoas estranhas. Se você vier sozinho é bem mais fácil de encontrar, porque pra casal não é toda casa que aceita.

Nossa “desculpa” é que meu marido vai começar a trabalhar do outro lado da cidade e vai ficar bem longe daqui, então decidimos que seria a hora de nos darmos o luxo de alugarmos um apartamento em Londres, que não é assim tão barato. A procura por um apartamento/casa em Londres é um caso a parte, porque a lei da oferta e procura não é proporcional! Tem muito mais procura do que oferta, principalmente pra casas com 1 quarto. Se for um reformado ou novo a chance de você conseguir é bem menor.

Procurar apartamento em Londres

Primeiro entrei nos sites da Zoopla e Rightmove e procuramos o apartamento pela área que queríamos morar, botamos a quantidade de quarto que queríamos e a faixa de preço. Olhem apenas pros anúncios de Just Added, na maioria das vezes não adianta olhar os mais antigos, porque é 99% de chances de já ter sido alugado, mesmo os com Just Added já podem estar fora de mercado, porque os corretores muitas vezes levam as pessoas antes de colocarem no site e muitas vezes em menos de 24 horas a casa é alugada (nosso caso, agendamos pra ver uma casa e no dia essa outra entrou no mercado, então o corretor nos levou lá em primeira mão e alugamos na hora). Bom, depois de ver o apartamento que me agrada eu vou no site da Polícia pra ver como é a situação de violência da região, você pode escolher que tipo de crime olhar e aproxime bem a imagem pra ele dar os dados acuradamente. Depois de aprovar a localização você vai ligar pra corretora e perguntar se o apartamento ainda está disponível e também se eles têm outras propriedades com a sua verba. Pra terem noção eu liguei pra várias imobiliárias e consegui agendar pra ver só 2 apartamentos, porque se lembrem que a oferta não é grande. Tirem 2 dias só pra isso, 1 pra ligar pras imobiliárias e escolherem os apartamentos e o outro pra ir ver.

Depois que eles te falam que ainda tá disponível ou que têm outros, você marca um horário pra ir ver a propriedade. Muitas vezes eles marcam pra ir ao escritório e de lá ir ou já marcam pra encontrar em frente a casa. Agendem 1 dia pra ver mais de uma propriedade! Você não vai ter muita opção se gostar muito de 1, mas decidir esperar um pouco pra ver se acha outra, a chance de encontrar outra boa é pequena e a chance da que você gostou já ter sido alugada é grande, então veja tudo em um dia e se gostou muito de uma vá em frente.

Outra opção seria olhar no Google Maps e pesquisar por agências perto de onde você quer morar e ligar pra elas e perguntar se eles têm um apartamento com as características que você quer e ai se eles tiverem eles devem mandar um e-mail ou até pedir pra você olhar as fotos no site. Eu acho melhor ligar antes do que ir de porta em porta, isso vai te poupar um tempo bom e você vai poder escolher os apartamentos que te interessam antes de agendar pra ir ver.

Preços de apartamentos em Londres

Londres é cara e os apartamentos em sua maioria ruins, por isso é tão difícil encontrar um local legal com um preço que você pode pagar sem morrer de fome no final do mês. Eu recomendo olhar as zonas mais afastadas entre 3-5. Nós olhamos uns bairros bacanas em South West London que são zona 4-5, mas como South West é lotada de estações de trem a chance de você chegar na zona 1 mais rápido do que indo da zona 3 de metrô são grandes. É só dar uma olhada no site da Polícia pra saber se é seguro.

Aqui os preços geralmente são por semana, mas na maioria das vezes eles colocam do lado o preço mensal. Se não botarem é só multiplicar por 4.33.

Contas Fixas

Quando você aluga um apartamento você precisa ainda pagar as contas por fora, como no Brasil. Você terá que pagar o IPTU (Council Tax), contas de água, luz, internet, televisão (Aqui se você tiver televisão é preciso pagar pra ter TV aberta). Então tenha em mente que além do aluguel existem essas coisas a acrescentar.

Mobiliado ou não

Uma coisa que é diferente pra nós é que aqui a maioria das casas são alugadas mobiliadas, alguns dão a opção de se você quiser eles retiram algum coisa que você não queira. Como Londres é um local onde a maioria das pessoas vêm de fora ou se mudam com muita frequência é muito mais cômodo dar a opção de alugar mobiliado.

Dando uma oferta

Nos Estados Unidos as pessoas dão uma oferta pela preço da casa que quer comprar, aqui fazemos isso quando queremos alugar também. Mas, se você estiver querendo alugar um apartamento ótimo com um preço bacana pode ter certeza que tem um monte de gente agendada pra ver o apartamento e isso diminui seu tempo. Nesse caso não é bom negociar muito abaixo do preço, porque você pode acabar ficando sem o apartamento. O que é uma prática muito frequente aqui é de pagar pra agência parar de mostrar o apartamento pra outras pessoas e ai você fica mais tranquilo, caso dê tudo certo no processo esse dinheiro será abatido no primeiro aluguel.

Processo

Então você gostou muito e quer alugar, se a procura for muito grande o ideal é pagar pra agência parar de mostrar a propriedade, depois que vimos a casa já tinham 4 pessoas agendadas pra ver!. Depois eles vão fazer as contas das coisas que você precisa pagar antes de se mudar. Seis semanas adiantadas como calção (vai para um fundo do governo) e taxas da agência. Aqui quem paga pelo serviço da imobiliária é o inquilino e não o dono da propriedade, quando vamos alugar temos que pagar uma única vez o serviço da agência e pagamos o aluguel diretamente pro proprietário sem a agência tirar os 10% em cima. Depois eles vão entrar em contato com o proprietário pra saber se eles aprovam alugar o apartamento pra você, com o OK deles começa o processo. Eles vão  processar seus dados, buscar informações com possíveis proprietários que você alugou apartamento aqui, com os fiadores (caso tenha) e com as empresas dos fiadores. É quase como um RH de empresa buscando saber se você tem um passado sombrio haha.

Quem é estudante, não tem emprego ou trabalha com contrato (que é trabalhar como pessoa jurídica, sem carteira assinada) eles exigem que você tenha 1 fiador que trabalhe com carteira assinada em Londres e ganhe mais que 40 mil libras por ano OU pagar 6 meses de aluguel adiantado.

Mudança

Na maioria dos casos as casas entram pra alugar antes de algum inquilino ter se mudado, então quando você vai ver o apartamento ainda tem as coisas deles lá. Isso quer dizer que as vezes a data de mudança pode demorar até 1 mês por exemplo.

Se você já mora em Londres e não quer fazer mil viagens de metrô pra se mudar você pode alugar um carro. É o que estamos pensando em fazer. A Zipcar você aluga o carro pela hora que você usa.

Entendendo as palavras em inglês 

Eu levei um certo tempo pra enfiar na cabeça o que significava o “To let”, “Let”, “Recently Let”, “Let Agreed”. Desses todos o único que está disponível é o To Let, que significa “Aluga-se”. Let e Recently Let significam que já está alugado ou foi alugado recentemente. Let Agreed significa que alguém pagou pra ninguém mais ir ver a casa e o processo está em andamento.

__

Nós demos muita sorte com nossa procura, porque das 3 casas que vimos 2 eram novinhas e em um bairro bom em South West. As imobiliárias estão o dia todo adicionando imóveis nos sites da Zoopla e da Rightmove, por isso fique o tempo todo dando refresh. Lembre-se que as casas maravilhosas dos sites da imobiliária já podem estar alugadas, então ligue pra saber se eles têm mais. Nossa imobiliária foi a jacksonsestateagents.com e de um modo geral eu achei que o portfólio deles é muito bom, muitas casas novas e reformadas.

Luísa P.

PS.: Eu fiz outros posts sobre Alugando Apartamento para férias em Londres eQuartos para alugar em Londres

Dicas de restaurantes

Se vocês acompanham o blog sabem que eu adoro ir comer fora. Pra mim a diversão é poder escolher os restaurantes e encontrar lugares preciosos haha. Eu não posto faz um tempinho, então vou falar sobre 3 restaurantes e 1 sorveteria, que cai (caia) bem no verão.

Bi Bim Bap

Foto retirada do site deles

Bi Bim Bap é um jeito típico de comer comida na Coreia, a comida bem dentro de uma cumbuca de pedra bem quente. Existem várias opções e você pode até mesmo botar um ovo cru, que surpreendentemente é uma forma bem usada pelos coreanos, mas você pode pedir o ovo frito também. No Brasil, em Recife, nós íamos em um restaurante coreano chamado Burgogui, fazendo menção ao Bulgogi que é a carne de “churrasco” coreana que tem um tempera maravilhoso. Bom, lá no Brasil a gente se amarrava na versão deles e então eu quis comer o Bulgogi feito no BiBimBap. Gostei muito! O preço é muito bom também e fica ali perto da praça de Soho, ou seja, ali do lado da Oxford Street. Eles não aceitam reservas, mas apesar de parecer pequeno, eu acho que existem mais mesas lá pra trás. Uma coisa que eu achei bem legal é que eles têm um monte de polaroids de clientes colado na parede formando simbolos.

2013-07-20 18.39.45

A foto não tá a melhor, porque usei a câmera do Facebook e eles não focou direito.

PhotoGrid_1374346098269

Moo! Grill

mo

Foto retirada do site

O próximo restaurante é de comida argentina! Eu amei tudo o que eu comi quando fui pra Buenos Aires, tanto é que voltei rolando de lá! hahaha. Então fiquei animada de conhecer esse restaurante que tinha um preço bem convidativo e boas críticas na internet. Eles agora têm em duas localidades, mas fomos no que fica em Cobb Street. Também é bem pequeno, mas existem mais cadeiras no andar de cima.

Nós fomos no domingo e por ali perto tem uma rua enorme com uma feira, a feira era meio xingling (mas em versão caribenha/indiana). As atrações do restaurante são os lomitos, que são sanduíches gourmet tradicionais de Córdoba, e as carnes. Eu escolhi o lomito Milanga, com um frango empanado, e o Romero escolheu a picanha. Eu gostei bastante do lomito, mas não é nada fora do comum ou excepcionalmente bom. As carnes o preço são em 100g, o que pode ser bem pouco, por isso você pode pedir 200g. A carne veio um pouco fibrenta, com uns músculos e isso tirou um pouco os pontos positivos e não valeu tanto a pena o preço. No geral eu recomendo pedir o lomito e a batata frita.

Las Iguanas

O Las Iguanas também têm mais de um local e os que eu já vi foi no Westfield Stratford e na O2 Arena, que foi a que comemos. O que despertou nossa atenção é que no cardárpio tinha comidas latino americanas e umas opções brasileiras como: Muqueca, Galinhada, Feijoada, Vatapá e XinXim. Como o preço não era nada exorbitante nós arriscamos comer lá. A Muqueca estava ótima! Segundo o Romero estava com gosto de muqueca mesmo haha. Só o vinagrete e a farofa que não eram lá essas coisas. Eu pedi a galinhada e não curti muito, era um arroz com açafrão seco e sem muito tempero, uns franguinhos fritos e uns camarões, o que me decepcionou foi porque o arroz tava muito seco e sem tempero nenhum, então o gosto do açafrão ficou muito acentuado e um pouco amargo. Mas, o que me salvou foi que eu peguei do caldinho da moqueca e botei no prato e ficou ótimo! haha. Nós pedimos também um nacho com carne moída que estava divino!.
O preço é moderado, não é barato e nem caro. O ambiente é ótimo, os funcionários muito atenciosos.

food

ChinChinLabs

chin

Eu tava doida pra finalmente experimentar um sorvete aqui em Londres e como estava em Camden decidi ir conhecer o ChinChinLabs. Ela é a primeira sorveteria em Londres a usar nitrogênio pra formar o sorvete, ou seja eles fazem tudo na hora. Como o local é pequeno e só 1 pessoa a frente da fabricação a opção de sabores é pequena, 4. Eu imagino que o de baunilha e chocolate sejam fixos e os outros 2 sabores sazonais. Quando eu fui eram Birthday Cake, em comemoração ao bebe real, e de damasco com jasmim. Você escolhe seu sorvete e pode escolher entre 1 calda ou 1 topping, se quiser colocar os dois ou mais coisas ai é 45 pences extra. Eu escolhi o de damasco com calda de caramelo salgado e chocolate branco frito. O sorvete era extremamente cremoso! Fiquei meio na dúvida se gostei do jasmim, mas no geral gostei bastante. A calda de caramelo salgado não curti muito não! Mas o chocolate branco frito salvou. O preço é 3.95 libras e você só pode escolher 1 sabor.

chinchin

Os sorvetes são feitos em batedeiras adicionando o nitrogênio o que torna possível o sorvete virar uma massa e poder ser moldado no papel sem virar uma meleca.

Procure a piscina mais próxima – Madri

Como vocês já sabem, em Madri não tem praia, mas tem piscinas… e muitas! O verão aqui é de temperaturas bem elevadas
um banho ajuda bastante a suportar esses meses de calor.

01 copy

Pra quem tem planos de estudar, morar ou passar umas largas férias nesse período é bom procurar uma piscina. As piscinas aqui ficam nos centros desportivos das cidades. Geralmente tem uma coberta e climatizada que pode ser
utilizada durante todo o ano e também as descobertas que somente abrem no verão. Eu já fui a três piscinas aqui, em cidades diferentes
e em nenhuma havia muita gente, nem fila pra entrar, muito pelo contrário, em todas eu sempre fiquei praticamente
sozinha.

Então não precisa ficar com o pé atrás pelo fato de ser da prefeitura.

02

Alguns centros oferecem um espaço para as refeições, caso você queira passar o dia e almoçar ou lanchar por lá. Tem lanchonete pra quem preferir.

03

Aqui as pessoas adoram um bronzeado e por isso existe uma área destinada para colocar toalhas e ficar ao sol, mas se não quiser tem sombra também.

04

Quando eu fui à piscina paguei 6€ pela entrada e não foi preciso fazer exame médico. No site de Madri tem as informações sobre preços e horários. Pra quem gosta muuuuuuuuuito de piscina pode comprar um abono que dá direito a entrar
quantas vezes você quiser durante todo o verão.

Nos centros desportivos você não encontra apenas atividades de lazer, eles oferecem vários cursos e práticas de esporte.
Vale a pena conferir!

07 05 06

nayara foto

O que fazer em Notting Hill

Notting Hill ficou famosa por causa do filme Hollywoodiano “Um lugar chamado Notting Hill”. Ai que todos os turistas querem ver onde ficava a casa do Hugh Grant ou a tal lojinha de livros antigos de turismo. Mas apesar de ser apenas um bairro normal, tem muita coisa pra fazer por ali, além de ver locação do filme. Depois que o filme virou um mega sucesso algumas mudanças aconteceram por ali, primeiro que o bairro era super barato e mais local de moradia pra Indianos, mas com o sucesso do filme o bairro ficou bem caro e alguns problemas raciais começaram a acontecer. Os Indianos não devem ter curtido muito não hahaha. (Isso foi o que li por ai)

Quem quer muito fazer um roteirinho dos lugares do filme esse site tem explicando todos http://www.movie-locations.com/movies/n/nottinghill.html#.UbGt0-e1HpV.

__

ONDE COMER

Daylesford Organic

O Daylesford é uma fazendo que produz e vende produtos orgânicos, carnes, frutas, legumes, pães e etc. Mas, eles têm restaurantes/mercadinho em alguns pontos de Londres! Um deles é em Notting Hill. Se você quer comer algo totalmente orgânico, carne sem porcarias lá é o lugar certo. Além de delicioso o preço é bem em conta. O cardápio deles é sazonal, porque quando se mexe com produtos orgânicos tem dessas coisas de temporadas haha.

208-212 Westbourne Grove
Estação próxima: Notting Hill Gate. (Tem que dar uma andadinha)

Saporitalia

O Saporitalia foi considerado umas das melhores pizzas de Londres e tem em outros lugares além de Notting Hill. O preço é honesto também!

222 Portobello road, Notting HillLondonEngland
E
stação próxima: Ladbroke Grove

Books for cooks

Eu nunca tinha ouvido falar de uma proposta assim e achei o máximo! O Books for cooks é uma livraria de livros de culinária que atrás da loja tem um restaurante com receitas dos livros! Se você gostar muito da comida pode até levar o livro em que ela está, não é o máximo? Eles também dão aulas de culinária.

4 Blenheim Crescent, W11 1NN
Estação próxima: Ladbroke Grove

__

ONDE BEBER

Portobello Star Bar

O grande forte do local são os Drinks! É bom pra quem gosta de lugares com música alta. Uma coisa que notei é que os bares aqui tem disso de botar música alta como se fosse uma balada, fica meio difícil de conversar. Se quiser conversar tranquilo vá pra restaurante ou pub.

171 Portobello Road W11 2DY
Estação próxima: Ladbroke Grove.

Trailer Happiness

main

É um bar totalmente informal com uma decoração diferente meio brega chique hehe. As receitas dos drinks são feitas a partir de receitas antigas americana. Pra quem gosta de um bom drink e que experimentar gostos diferentes esse bar é uma boa opção e aceita reservas.

177 Portobello Road W11 2DY
Estação Próxima: Ladbroke Grove ou Notting Hill Gate

The HillGate

E finalmente um Pub! Um ótimo lugar pra tomar uma Ale e pedir uma comida preparada por um chef francês. O Hillgate é um local acolhedor e eu adoro essas flores do lado externo.

24 Hillgate St, W8 7SR
Estação Próxima: Notting Hill Gate

__

ONDE COMPRAR

Portobello Road Market

Fica lotada de turistas e londrinos, mas vale a pena passar por lá! É a maior feira de antiguidades do mundo com mais de dois mil vendedores, mas durante a semana você pode comprar frutas e verduras, artigos novos, loja de roupas.
Segundo intendedores um dos melhores lugares pra achar barganhas na feira fica ali no cruzamento da Portobello Road com a Golborne Road, ali perto no número 57 tem uma confeitaria portuguesa divina! a Lisboa Pâtisserie.
Leve dinheiro! Me parece que caixas eletrônicos por ali são meio difíceis, por isso se for sacar faça isso antes.

Horários da feira:
09:00 – 18:00 Segunda a Quarta
09:00 – 13:00 Quinta
09:00 – 19:00 Sexta e Sábado

As lojas de antiguidades funcionam apenas no sábado e chegue cedo!

The Merchant 24

Essa dica é boa viu? Esse brechó de luxo vende coleções mais recentes a um preço bem mais em conta, claro que não é baratinho, mas se você for comparar ao preço original é bem em conta. Eu que não sou rica ou deitada no dinheiro, vou ficar muito de olho nessa loja quando precisar de roupas pra festas ou ocasiões especiais que precisem de roupas e acessórios melhores. Eles vendem algumas coisas online, mas o melhor é ir até a loja. Eles também vendem móveis e artes.

36 Ledbury Road W11 2AB
Estação próxima: Notting Hill Gate

__

O QUE FAZER

Museum of Brands

migrate.27749.jpg

Pra quem é designer, publicitário ou trabalha com comunicação e marketing é uma boa ir conferir esse museu, eu sou publicitária e nunca fui, mas pretende muito ir! São 120 anos de história contada através das embalagens, folders publicitários e entre outros.

Preços: £6.50, £2.25 crianças (7-16), £15 familia (2 adultos + até 4 crianças)

2 Colville Mews Lonsdale Rd, W11 2AR
Estação Próxima: Notting Hill Gate

Carnaval de Notting Hill

O Carnaval de Notting Hill acontece todo ano em um feriado de agosto. Ainda não sei os dias do carnaval de 2013, mas eu fui no de 2012. As ruas ficam L-O-T-A-D-A-S de gente. Muita gente bebendo. Não acho que seja muito um local pra crianças, porque é bem apertado, porém tem um dia que é destinado a crianças e é mais tranquilo. Nós chegamos já a tarde do dia dos adultos e não vimos a ala dos brasileiros passando, mas o carnaval é mais um carnaval caribenho, com músicas de lá e as roubas a la escola de samba. Achei meio sem graça hahaha Acho que é mais uma maneira que o povo encontra pra farrear e beber adoidado.

Gate Theatre

O teatro fica ali coladinho com a estação Notting Hill Gate e é uma boa pra quem quer sair ali da ala de Leicester Square. Ele é menorzinho e é bem eclético em suas peças com danças até drama, tudo meio alternativo e nada muito Broadway.

Cinema Coronet

Foi inaugurado em 1898 como um teatro, mas em 1916 eles exibiram seu primeiro filme no local como forma de diversificar as atividades. Em 1923 eles decidiram transformar o Coronet em apenas cinema, já que o teatro sofria por não estar na zona de teatros em Londres, apesar de ficar bem perto. O Coronet tem um preço bem bacana e tem essas promoções que vemos no Brasil de um dia da semana ser pela metade do preço pra todo mundo! O Coronet é uma ótima opção pra ir em cinema por aqui e não ficar traumatizado na hora de converter pra real! hahahaha Minha primeira vez no Odeon foi tipo isso.
Preço pra adulto é 7,50£, criança com menos de 15 anos 4,50£, toda terça feira pra todo mundo é 3,50£ e estudantes de colégio ou universidade toda segunda feira pagam 3,50£ e qualquer comida do quiosque por 1,50£!

103 Notting Hill Gate, W11 3LB ‎
Estação próxima: Notting Hill Gate

Holland Park

Eu tomei um susto quando vi as fotos desse parque! Que parque mais lindo. Lá dentro você encontra locais de esporte, picnic, atividades pra crianças, cafeteria e jardins temáticos, como o jardim Japonês. Adorei!

Estação Próxima: Holland Park

 

Boate

http://www.nottinghillartsclub.com/

__

Notting Hill é um ótimo local pra morar, se você puder pagar um pouquinho mais com moradia. Pra quem quer conhecer o bairro as dicas que estão aqui são ótimas pra passar um dia bem gostoso por lá.

luisa foto blog

 

 

Maiorca, uma ilha que você vai querer conhecer.

Tudo ocorreu muito rápido, desde a decisão de viajar até viajarmos. Acontece que esse ano, fora a minha viagem pro Brasil, ainda não havíamos feito nenhuma viagem nova por aqui no velho mundo e eu estava doida pra viajar. Tudo começou com uma olhada básica no Skyscanner pra ver como estavam as promoções de passagens, depois disso Romero pediu pra que fossemos pra um lugar onde houvesse praia e os melhores preços eram pras praias da Espanha. Depois de pesquisar mil combinações de dias o melhor preço estava para Maiorca. Mas calma! Eu pesquisei bastante sobre a Ilha e suas praias antes de escolher ir pra lá, porque afinal de contas não importa se a passagem é barata se o lugar não vai te agradar né? Mas acontece que eu AMEI as fotos que vi.

HOTEL

Depois de comprar as passagens fomos atrás do hotel, procuramos o que tinha o melhor custo x benefício, ou seja, fosse barato, bonzinho e localização boa. Nessa busca encontramos o Hotel Mirablau e decidimos por ele. Ele realmente tinha uma boa localização, em um bairro tranquilo com supermercado, restaurante e praia perto. O hotel não é ruim, o staff é extremamente atencioso e gentil, o café da manhã não tem muitos luxos, mas dá pra comer direitinho. Porém, algumas coisas incomodaram um pouco como: o colchão era um pouco desconfortável e a acústica do quarto era terrível! A gente escutava gente no banheiro de outro quarto, qualquer barulho no corredor parecia que era lá dentro do quarto e de vez em quando chegavam uns bêbados de madrugada que achavam que estavam em casa e ficavam fazendo barulho no corredor. Eu daria 3 estrelhas pro hotel, os defeitos não estragaram nossa viagem, mas também não dá pra dizer que foi perfeito rs.

ALUGUEL DE CARRO

DSC01687 copy

Bom, a ilha é bem grandinha e tem várias praias e coisas legais pra conhecer! Não queríamos ficar presos ali em Palma de Maiorca onde a cidade não é tão atrativa e a praia também não é a mais paradisíaca, então decidimos alugar um carro pra todos os 7 dias que ficamos lá. Aumentou nossos custos? Sim, mas foi a melhor coisa que podíamos ter feito!

Mas descobrimos que na hora de alugar carro o barato pode sair caro! Pesquisem muito na internet qualquer empresa que estiverem pensando em usar. Nós alugamos por um site que serve como uma agência e te dá várias opções de carros e empresas, porém eles não te avisam qual empresa será até você ter terminado de pagar e foi ai que nos lascamos! Nós alugamos 1 dia antes da viagem e pra cancelamento com devolução total do dinheiro precisa ser com no mínimo 2 dias de antecedência. Nós descobrimos que a empresa seria a GOLDCAR e quando fomos pesquisar sobre ela ficamos de queixo caído! Muitos e muitos comentários ruins sobre ela, fiquei muito chateada e até pensamos e pagar a multa do cancelamento e ir alugar em outra com comentários bons, mas no final sairia a mesma coisa, porque a outra empresa era mais cara. Qual o problema da GOLDCAR? Você chega lá na hora de fazer o check-in e descobre que se você não fizer o seguro relax você não está totalmente seguro e ai eles fazem o tal calção no seu cartão de crédito de 600 euros. Até ai tudo bem, normal né? Mas quando você devolve o carro eles não avaliam na hora e eles têm 15 dias pra estornar o calção e ai que vem o problema! Muitas vezes eles usam de arranhões ou qualquer outra coisa, que muitas vezes não foi a pessoa que fez, pra poder te cobrar o dinheiro e já retiram uma parte do calção que você tinha dado, afinal você já havia aceitado a transação, então eles podem fazer isso e você não consegue reclamar nem nada porque eles não vão devolver, o que muitos tentam é resolver com o cartão de crédito. Como eu já tava sabendo das maracutaias deles, nós já havíamos decidido pagar o tal do seguro relax, que custou 41 libras, e assim não é preciso fazer o calção. Outra coisa que muita gente reclama e não é exclusividade deles é que você precisa pagar pelo tanque cheio e ai é problema seu se você vai usar ou não! Eles falam que se você for ficar por 3 dias ou menos eles te devolvem o dinheiro da gasolina que você não usou, mas muita gente reclama que eles não devolvem coisa nenhuma. Nós pagamos 69 euros pelo tanque de gasolina e devolvemos ele no vermelho! hahaha Se for ficar menos de 5 dias eu aconselho a alugar com a Sixt, uma empresa que é mais cara, mas é, segundo os comentários,  super honesta e a gasolina você usa e tem que devolver no tanto que recebeu, não paga a mais. Resumindo, no final pra gente não teve tanto problema o carro era bom, novo e pagamos o que pagaríamos se fossemos cancelar e alugar com outra, mas se fosse alugar de novo iria direto na Sixt.

PLANEJANDO A VIAGEM

Essa é uma viagem que precisa mesmo ser planejada, caso queira ir visitar a ilha de carro, porque tem muita coisa pra ver, conhecer e muitas vezes não dá tempo de fazer tudo né? Cada um planeja a viagem de acordo com seu gosto seja pra ter dia de compras, dia de conhecer a cidade e monumentos, que praias eu quero ir, quais percursos e distância. É bom olhar pelo Google maps e ver a imagem de satélite das praias, porque muitas só tem pedra e dá pra ver pelas imagens. Eu utilizei uns sites pra me ajudar a fazer os roteiros do dia, lá tem várias coisas falando sobre Maiorca, um deles é o SeeMallorca e o Majorca-Mallorca (Você pode conhecer sobre várias cidades que valem a pena conhecer e não são tão conhecidas).

PRAIAS

O que nós queríamos era praia, muita praia! Então fomos focados nisso. Viajamos mais de 600 km nesses 7 dias e conhecemos todos os lados da Ilha, infelizmente não deu pra conhecer todas as praias indicadas como boa, mas conhecemos algumas bem bacanas. Nós utilizamos um aplicativo de celular offline de GPS que se chama Sygic, ele é pago mas tem uma versão gratuita por 7 dias.

A encosta de Maiorca é bem rochosa, principalmente no norte da Ilha e por isso muitas praias são de difícil acesso ou tem pouca extensão de areia ou nem areia tem hehe. A primeira é a Cala Major, que ficava pertinho do nosso hotel, a praia não é grande e tem pouco extensão de areia, não foi a nossa preferida, mas a vista de cima dava pra ver a cor linda da água. De lá fomos pra Palmanova e Santa Ponça, eu adorei Palmanova! É um local bem legal pra se hospedar a água era bem transparente, o calçadão o melhor que vimos em toda a ilha, Santa Ponça foi OK. (Eu me dei conta agora que não tirei foto em Palmanova ;/)

DSC01624 mcopy

DSC01629 mcopy

No dia seguinte queríamos ir em uma praia menos turística na parte sul, mas era de tão difícil acesso que não conseguimos encontrar o caminho! kkkkkk Então acabamos parando em Colonia de Sant Jordi a cidade é muito tranquila com alguns restaurantes e comércios e foi minha praia TOP, a água bem parada quase uma piscina, com uma cor espetacular e bem menos fria que as praias do norte o único problema é que estava vindo uma frente fria e tava ventando muito! Nosso guarda sol não tava parando queto, então decidimos ir para a famosa praia Es Trenc. O problema de praias que ficam famosas é que ficam lotadas de gente e acabam querendo cobrar estacionamento, pagamos 6 euros pelo estacionamento. A água não estava tão límpida, mas foi bacana! Lá também é uma praia de nudismo, então se acostume a não se importar. Ah, em TODAS as praias terão mulheres fazendo top less, de preferencias as idosas, sério! kkkkkk.

DSC01639 mcopy

DSC01653 mcopy

No terceiro dia fomos explorar as montanhas que ficam na parte norte da Ilha, vá preparado pra horas e horas de muitas curvas haha, mas vale a pena a vista é maravilhosa e as cidadezinhas uma graça. Nosso roteiro seria começando em Estellencs passando por Banyalbufar, Deià, Sóller e Port de Sollér. No meio do caminho indo pra Estellencs encontramos um restaurante no precipício hehe e decimos almoçar na varanda. Se lembra a frente fria do dia anterior? Então, se instalou e tava um vento mortal! Tava jogando tudo no chão, eu não tava conseguindo comer com medo de derrubar os copos e etc. Então decidimos ir comer lá dentro. Ali perto do restaurante tem tipo um mirador, vale a pena subir e ver a vista.

montanha

restaurante

vista

Quando chegamos em Estellenc deixamos o carro em um estacionamento da cidade e fomos dar uma andada a pé, eu achei a cidade uma graça e deve ser ótimo pra quem quer descansar da agitação. Por ali tem uma vista bem bacana e uma “praia”, porque não dá pra entrar na água é cheia de pedras grandes e é perigoso. Mas vale a pena pegar o caminho pra admirar! Tem um restaurante lá também.

DSC01755 mcopy

DSC01764 mcopy

Nas outras cidades nós não ficamos muito tempo paramos mais pra descansar, comer e ficar sentados olhando a vista. Em Deià tem uma praia bem bacana com areia, mas é de muitíssimo difícil acesso, nós lemos que tem que andar a pé 1,6 km, porque o carro não passa por esse caminho. Como eu imagino que a ida seja descida a volta é subidona rs. Andar pela montanha é cansativo, apesar das vistas lindas você leva muito tempo pra percorrer uma quilometragem pequena e dá um pouco de enjoo o tanto de curva.

Chegamos em Sollér e como já estava meio tarde decidimos ir direto pra praia que se chama Platja d’en Repic, fica perto do Porto. Tem um estacionamento ali pertinho da praia. A praia é pequena e como já estava meio tarde já estava mais vazia, a água é bem limpinha e parada, mas eu vi uma água viva e fiquei com medo de ficar lá dentro kkkk. Deitamos na areia e apagamos foi só o tempo de dar uma soneca e ir voltar pra casa. A volta é mais tranquila, pois tem um caminho que passa por debaixo das pedras e é direto, mas tem que pagar o pedágio que se não me engano era 5,50 euros.

PLATJA DEN REPIC

No dia seguinte foi o dia de conhecer o lado nordeste da ilha e percorremos um longo caminho, longo para a ilha, mas não foi tão longe assim hehe O ponto mais longe de onde estávamos hospedados dava 90 km. Nós fomos para Manacor, cidade do jogador de tênis Nadal e também onde tem uma fábrica de pérola Maiorca, você pode pagar pra fazer um tour pela fábrica e comprar a peço de Outlet. Nós não ficamos lá e seguimos direto pra Porto Cristo. Porto Cristo é onde ficam umas cavernas bem turísticas, com uma iluminação bacana e no final do tour tem uma orquestra. Se não me engano custa 14 euros a entrada. Nós paramos lá em Porto Cristo pra conhecer um pouco a cidade, que é super tranquila, e tirar fotos fantásticas. Depois de lá fomos para Cala Rajada que já é uma cidade mais movimentada e cheia de turistas alemães, vale lembrar que toda a área nordeste é tomada por alemães. Nós almoçamos por lá e ficamos um pouquinho na praia, não foi bem minha praia favorita e estava CHEIA de água viva, teve uma hora que ninguém tinha coragem de entrar hahaha Mas das pessoas que estavam lá dentro não vi ninguém sendo queimado. De lá fomos pra Cala Mesquida, que é menor, não é tão movimentada, mas também não é tão calminha. Nós adoramos a praia de lá! As praias do nordeste são mais agitadinhas e chegam a fazer ondas, a água super limpinha e cristalina. No finalzinho da praia eu vi algumas pessoas peladas, acho que é porque ali do lado tem uma praia exclusiva de nudismo.

DSC01811 copy

PORTO CRISTO

OBS.: Na maioria das praias vão ter camas de praia com um guarda sol de palha, apesar de parecer não ter ninguém olhando você precisa pagar pra usar e não é barato! Teve uma praia que tava cobrando 13 euros. O que nós fizemos foi pedir toalhas de praia no hotel e comprar um guarda sol vagabundinho nessas lojas de turista. Custa no máximo 10 euros e é o que a maioria das pessoas fazem, até porque muitas vezes essas caminhas da praia estão quase sempre cheias em horário de pico e o sol de Maiorca não é brinquedo não.

PALMA DE MAIORCA

2013-06-20 20.48.55

Palma é a maior cidade da ilha com a maior concentração de turistas. É também onde tem o aeroporto principal. Nós não tivemos muito tempo de conhecer bem porque no dia que iriamos fazer o tour foi o dia que passamos no hospital. Se você for no TripAdvisor e pesquisar por Palma de Majorca terá infinitas coisas a conhecer e fazer. Nós fomos a noite, pois o Romero acha que toda cidade a noite é mais bonita. Nós demos uma andada rua a dentro até chegar na Catedral, ali perto tinha uma rua cheia de restaurantes e uma feirinhas artesanal, eu babei demais nas pulseiras.

SE ALIMENTANDO

Nós iriamos ficar 7 dias e seria todos os dias tendo que comer café da manhã, almoço, lanche e jantar. O café da manhã pagamos o do hotel mesmo, o lanche e quase todos os jantares nós compramos no supermercado, porque comer na praia ia sair muito caro! Compramos uns biscoitinhos integrais, geléia, torradinhas, muita água e de jantar comemos todo dia umas saladas prontas que tem no supermercado Mercadona. O almoço era sempre em algum restaurante do lugar que iriamos e como quase sempre eram coisas fritas e pesadas nós fazíamos o máximo pra comer o mais leve possível. Tem dois restaurantes que fomos e recomendo, mas são na área de Cala Major.

La Parada del Mar

Lá vendem vários tipos de peixes e frutos do mar, você escolhe os que você quer e você paga o peso, cada tipo de peixe/marisco são feitos de vários jeitos, pode ser grelhado, frito ou assado. A pessoa que vai te atender vai te dizer qual é a forma de fazer do peixe que você escolheu. Não existem muitos acompanhamentos você pode escolher entre as saladas ali na demonstração ou batata frita. Nós gostamos muito, foi o mais caro de todos que fomos, mas também os peixes eram inteiros e não só um filézinho e o camarão enorme. Eles dão de cortesia uma cestinha de pão com um patêzinho de alho, bem gostoso.

mar

La Greppia

É um restaurante italiano e fica bem perto do La parada del mar e do nosso hotel, mas só abre a noite. Nós fomos jantar lá no primeiro, porque o supermercado já estava fechado. Não tiramos foto, mas gostamos muito. Eles colocam uns azeites na mesa que pode parecer cortesia, mas não é e eles cobram por pessoa na mesa haha 1 potinho de azeitona eles cobram por 2. No final também vem acrescentando o VAT.

OUTLET

Nós fomos ao Outlet que tem ali por perto, se chama Festival Park. Tem várias lojas espanholas e outras internacionais. Algumas lojas que estavam listadas no site já haviam saído dali ;/. Eu aconselho a ir no começo da viagem! Pois dá comprar roupas de praia, biquines e etc. por preços bem bacanas, fiquei bem tentada, mas já não iriamos mais pra praia e vai demorar pra ir de novo. Gostei bastante da Camper e da Nike, onde comprei algumas coisas.

HOSPITAL

Eu sei que é “nada a ver” falar sobre hospital, mas uma hora pode acontecer como aconteceu com a gente. Nós pedimos pra recepção do hotel chamar um táxi e nos levar no hospital de emergência mais próximo. Fomos ao Son Espases e só depois que fiquei sabendo que era um hospital universitário. Ele é bem grandinho, arrumadinho com uma sala de espera bem grande. Como não sabia que era público fiquei tentando falar pra mulher que faz as admissões sobre como fazia com o seguro de viagem, meu portunhol é uma droga kkkk Talvez se tivesse falado português ela entenderia melhor. Bom, no final só tive que fazer uma fichinha e mostrar documentação. Fiquei meio por entender né? Só isso e pronto?. Lá na sala de espera eles chamam pelo auto falante o nome do paciente e a linha que ele deve seguir pra chegar onde deve. De lá foi tudo tranquilo até nos botaram com uma médica portuguesa que foi bem atenciosa e super paciente, nada prepotente.

 

Luísa.

Guia turístico Londres: Como gastar pouco

Se você não tomar cuidado nos gastos sua viagem a Londres pode se tornar um pouco cara e muita gente só quer viajar barato, como eu. Muita gente fala que quem converte não se diverte, mas tem que converter sim! Pense bem, os número aqui são baixos em relação ao Brasil e isso psicologicamente falando mexe com nossas cabeças que estão acostumadas com reais. Por exemplo 60 reais no Brasil são 18 libras aqui (câmbio de agora). Vai dizer que não mexe com nosso consciente??? Então converta sim pra não ter um mini susto depois com a fatura do cartão.

Mas, dá pra se divertir muito mesmo viajando barato! Isso serve tanto pros que não podem torrar dinheiro, quanto para aqueles que podem gastar o tanto que quiserem. Afinal, diversão, cultura, conhecer uma cidade de verdade é o que todo mundo quer, não importa a conta bancária.

Aqui vão umas dicas de como não gastar muito em Londres.

1. Museus e Galerias

Praticamente todos os museus e galerias de arte em Londres são gratuitas! Eles vivem de doações e exposições temporais que são com entrada paga. Vale a pena escolher uns 2 museus ou galeria pra visitar, caso esteja com o tempo curto. É verdade que muita gente fala que detesta museu, mas tem tanto museu aqui com temas pra realmente todos os gostos! Escolha o que mais vai te agradar.

2. Almoço

Chegou a hora do almoço e você tá com grana curta ou já gastou muito na viagem e não quer gastar muito dinheiro. Vá em uma lanchonete que tem em cada esquina por aqui (Pret-a-Manger, EAT, Nero, Costa, Starbucks) e vá almoçar. Eles têm várias opções de sanduíches, ciabatas, wraps, saladas, sopas e etc. Algumas opções você pode tostar e ele fica quentinho com o queijo derretido. Tente evitar McDonald’s ou BurgerKing. Tem também o Wasabi, só com comida Japonesa/Chinesa que é ótimo. Se você curte comida vegetariana indiana o Hare Krishna distribui gratuitamente todos os dias comida pra quem quiser, eu já comi e aprovei. E olha que eu sou fresca com comida e muito menos sou vegetariana haha.

3. Parques

Aqui tem parque pra caramba e ali na região central a maioria são parques reais, que são muito bem cuidados e floridos. Ali você pode alugar uma bicicleta e andar pelo entorno do parque, fazer um picnic, ficar sentado a toa na grama, tirar fotos e em alguns até ter uma linda vista como o Greenwich Park e o Primrose Park.

4. Mercados de rua

Oxford Street e Regent’s Street são as maiores ruas de lojas daqui, com lojas luxuosas e fast fashions monstruosas, mas é caro e você encontra em qualquer canto da Europa. Se você quiser comprar coisas originais, com preços mais em conta ou achados vintage os mercados de rua são os melhores. Até pra comprar frutas, verduras e comida os mercados são ótimos. Portobello Road, Camdem Lock e Spitafilds são apenas umas das opções.

5. Ir ao teatro por um preço mais em conta

É verdade que Londres é cheia de musicais e peças teatrais, mas é verdade também que é super caro. Porém existem maneiras de tentar conseguir ingressos com super descontos. São chamados de Standby Tickets, são os tickets que sobraram e eles vendem no dia de última hora por um preço bem mais baixo que o de mercado. O lugar não vai ser o melhor de todos, mas com certeza vai valer a pena. Esses ingressos são bem disputados viu? Não dá bobeira não hehe. A melhor maneira também de comprar ingressos mais barato ir ao TKTS que é tipo uma casinha em Leicester Square que você precisa ir em pessoa lá pra tentar comprar os ingressos. Por ali existem uns enganadores se fazendo passar por eles, mas no site você vai ver onde fica e como ele se parece, também poderá ver quais as peças com desconto.

6. Passeios a pé

Passear a pé por Londres é a melhor maneira de conhecer a cidade, pegue seu mapinha e o mapinha do metrô e vá curtir a cidade. Caso você queira passeios guiados dá pra encontrar os “pague o que quiser” e os pagos, com um preço bem bom. Você encontrará passeios guiados no SANDEMANs, Alternative London Tours, London Walks e London Discovery Tours. Eu sou uma entusiasta com walking tours e quero fazer todos!!! haahaha.

7. Passeios de bicicleta

Se você quiser conhecer Londres andando de bicicleta também é uma ótima maneira e até menos cansativa do que andar. Bote seu tênis e vá em frente. É um pouco mais caro, mas é porque você além de pagar o tour precisa alugar as bicicletas e capacetes, mas acho que vale a pena! Vou ver se experimento. Algumas empresas que prestam os serviços são Bike Tour of London, Fat Tire Bike Tours, Viator, The Merry Pedaller. Se você quiser fazer um passeio sozinho, alugue uma bicicleta de Londres mesmo e depois é só devolver em qualquer ponto de bicicleta que tenha vaga.

Se for pensar bem, Londres não é tão cara não! =)

Luisalogo

10 maneiras de se passar por um inglês

Londres é uma cidade mega cultural com muitos imigrantes de várias partes da Europa e do mundo também, mas mesmo você vendo mais imigrante que inglês, os ingleses ainda são os ingleses. Esse povo adorável, com seus dentinhos tortinhos, sotaque forte e estilo singular. Ok, não são todos que tem dentinhos ruins, mas vamos dizer que é a maioria hehe.

1. Seja pontual

Ok, eu não sei bem dizer se o povo é mesmo tão pontual assim como achamos, mas transportes públicos são pontualíssimos! Quando um trem atrasa é porque realmente aconteceu alguma coisa pra isso acontecer e eles sempre avisam pra você pegar outra linha.

2. Happy Hour no Pub/ Pub Crawl

Os Londrinos se amarram numa birita! Principalmente cerveja, as que eles mais gostam são as Ale. Você já deve ter ouvido falar no tal pint of beer, que nada mais é do que 568 ml. Sim 1 pint=568 ml. O Pub Crawl, modalidade muito praticada por aqui, é um rodízio de pubs, ou seja, um roteiro estipulado (seja por área, seja por estações de metrô…) onde vão pulando de bar em bar até ficarem bebaços. Agora, se você quer se passar por um inglês existem algumas regrinhas a serem seguidas! Por exemplo todo mundo tem que pagar a rodada de cerveja uma vez, ou seja, se tem 5 pessoas terão 5 rodadas de cerveja, você se recusar a pagar a rodada é muito ofensivo e nada social haha e você não apenas paga como tem que ser o garçom da rodada e ir lá no balcão pedir e levar pra mesa. Pras mais regrinhas vá nesse site.
Outra coisa, não pode andar com garrafas de bebida alcoólica a mostra na rua e em transportes públicos.

3. Seja um viciado em chá

Gente, é verdade! Os Britânicos são sim maníacos com chá, principalmente os mais velhos já que os mais novos agora também enchem a cara de café. Tanto é que o lanche da tarde se chama afternoon tea, mesmo que você não vá tomar chá. Ah e chá não é só a tarde não é a hora que quiser e der vontade, tipo café.

4. Diga desculpa e obrigado sempre que puder

O habitual Sorry que todo mundo conhece é crucial pra ser um Londrino, diga sorry como se não houvesse amanhã. O Thank You também é muito importante viu? É sério, foi no supermercado diga Thank You, foi numa loja comprou ou não comprou diga Thank You. Se você não agradecer é uma ato meio ofensivo e ingrato.

5. Não fique de empurra-empurra e nem fique se escorando nos outros em lugares fechados

Ah Brasileiros, se vocês fossem Londrinos apenas nessa parte eu agradeceria. Sabe no Brasil que tudo que fica no mínimo cheinho de gente já tem empurra-empurra? Ou em filas, qualquer uma, sempre tem gente relando em você pra te passar a frente. E metrô lotado? Eu já fui em um em Brasília em horário de pico foi uma cena chocante. Aqui as pessoas têm o maior cuidado pra não empurrar ou encostar em você em casos de muita gente em um recinto. Quando o metrô tá lotado apesar de as pessoas esperarem chegar outro pra entrar sempre fica bem cheio, claro que nesse caso é impossível não dar um encostada na outra pessoa, mas você na maioria das vezes vai apertado, mas livre disso. E quando o metrô chega e todo mundo vai em direção a 1 escada rolante, é impressionante que mesmo com todo mundo atrasado e correndo, ninguém se toca ou se empurra.

6. Quando o sol resolver aparecer vá pro parque mais perto da sua casa

Olha, ter sol por aqui é algo muito raro e os dias de sol são muito esperados nessas épocas de primavera/verão. Então sempre que tem um solzinho lá em cima iluminando vai tomo mundo pro parque fazer picnic, brincar com as crianças, tomar sorvete (vários), ler um livro, fazer exercício, pegar um “bronze” e outras coisas que você quiser e que não sejam ilegais. Londres é cheio de parque e mesmo que seja uma pracinha você verá gente deitado na grama tomando sol.

7. Ande como se alguém estivesse te perseguindo

Quer parecer um Londrino? Tem certeza? Então trate de andar rápido, sempre. Algumas empresas são bem rígidas com horários de trabalho, então chegar atrasado não é uma opção, você vai ver o povo praticamente correndo pelo metrô e pela rua pra não perder o trem ou o horário! Então ou você anda rápido também ou sai da frente meu povo, fique sempre do lado direito, porque o esquerdo é a faixa de velocidade hahahaha. É muito importante ficar no lado direito da escada rolante caso não queira andar rápido.

8. Almoce comidas fáceis e rápidas

Horário do almoço? Ain’t nobody got time for that! Em língua tupiniquim,ninguém tem tempo pra isso. Aqui existem em cada esquina Pret-a-Manger, EAT, Starbucks, Nero Café e Costa. Todos esses lugares são pra ou tomar café/latte ou pra comprar sanduíches e saladas já prontas pra comer, esse é sem dúvida o almoço da maioria das pessoas que trabalham e não levam seu almoço. Comer comida quente não é bem algo que eles fazem questão.

9. Fique viciado em programas de quiz

É até engraçado falar isso, mas os ingleses A-M-A-M programas de televisão de quiz ou jogos de desafios! Tem uma rede de televisão só pra programas assim, pra vocês terem noção!! E eles são os melhores mesmo hahahaha Eu de vez em quando assisto um qualquer e choro de rir toda vez.

10. Aprenda a gostar do humor irônico

Piadinhas estilo Jim Carey não é a cara de um inglês, quer ser engraçado aqui? Aprenda a ser irônico. Até nisso os ingleses são mais contidos hahaha. Eles não fazem piadinhas com caretas e vozes estranhas e ridículas, é sempre tudo muito irônico e com um humor seco. Eu particularmente acho muito mais hilário o humor britânico que inclusive é muito utilizado nas propagandas deles que são ótimas. Até algumas narrações de TV são com comentários irônicos.

Com certeza, sabendo todas essas manias/jeitos dos ingleses/Londrinos você será um turista ou morador muito mais inserido na sociedade!

luisa foto blog

Como andar de metrô em Madri

Dentro do planejamento de uma viagem você tem que incluir além dos gastos com passagem, hospedagem, comida e compras o meio de transporte que você vai utilizar para se locomover pela cidade. Considerando que o táxi é um pouco caro e alugar um carro numa cidade totalmente desconhecida e confusa não é muito aconselhável, a alternativa é usar o transporte público.

01

O sistema de transporte público em Madri é eficiente, cômodo e não é muito caro.

Untitled-1 copy

Você pode comprar a passagem individual, ou seja, cada vez que você for andar de metrô ou ônibus precisará pagar pela viagem. O preço varia de acordo com a distância, pode custar €1,50 a €2,00, pois depois de 5 estações do trajeto ele passa a cobrar 0,10 centavos por estação até o máximo de €2,00 (Mesmo que você continue depois de atingir o máximo ele não te cobra mais) . É possível adquirir o Abono de 10 viagens, que custa €12,20 e é o que eu mais uso e você pode dividir os créditos com outra pessoa.

Untitled-2

Para turistas tem o Abono Turístico para 1, 2, 3, 4, 5 e 7 dias. A zona de quem fica em Madri na zona turística é a Zona A. Esse não dá pra dividir. Com esse Abono você não fica a mercê da flutuação de preço da passagem única e nem mudança de tarifa entrando nas zonas B.
Você pode adquirir o Abono Turístico nas estações do metrô, no Aeroporto, em bancas de jornal, em alguns hotéis, agencias de viagem e pela internet: http://www.neoturismo.com/es/destinos/madrid

tourist season ticket

 

Madrid metro map

Mapa do metrô de Madri

 

Se você olhar no mapa verá as zonas B1, B2 e B3. Se você estiver com os abonos mensais, anuais e o título de 10 viagens você irá sofrer uma mudança de tarifa e então só sairá da estação comprando o ticket de saída em uma máquina perto das catracas e na hora de entrar de novo no metrô terá que comprar um ticket exclusivo só pra entrar. Quando você voltar pra zona A você poderá sair tranquilamente com seus tickets normais.

 Você pode conseguir mais informações no site do metrô de Madri: http://www.metromadrid.es/es/index.html
Pelo site você também pode botar ponto de partida e destino e o site te dá a melhor rota pra chegar lá

Outra opção que é aconselhável para estudantes de curso de verão ou para quem terá uma estância mais longa no país é a Tarjeta de Transporte Público.

 Qualquer pessoa pode fazer o cartão, você só precisa agendar o pedido e em minutos ele fica pronto. Não é necessário levar foto. Você paga um valor de €54,60 e pode usar no metrô e ônibus quantas vezes você quiser no período de um mês. O cartão inclui um mapa do metrô que ajuda bastante! Fazer o cartão custa €4. Se você tem até 23 anos pode adquirir a Tarjeta Joven que custa €35 por mês.

Antes de escolher qualquer uma dessas opções é preciso fazer as contas e avaliar o custo benefício, porque se você não faz muitas viagens a Tarjeta de Transporte Público, que custa €54,60, fica muito cara e a melhor opção seria o Abono de 10 Viajes, mesmo que você precise comprar quatro abonos vai custar mais barato, €48,80 no total. Por isso é bom fazer umas continhas antes de escolher.

Para adquirir a Tarjeta de Transporte Público você precisa ir às estações: Ciudad Universitaria, Avenida América, Sol, Moncloa, Príncipe Pio, Nuevos Ministerios ou Plaza de Castilla. Não se esqueça que é necessário o agendamento antes.

O site para agendar o pedido da Tarjeta de Transporte Público é: http://www.crtm.es/

12

Metrô/Aeroporto

O ticket unitário pra quem vai pegar o metrô no aeroporto ou ao contrário é um pouco mais caro. Quem está no aeroporto e quer ir pra cidade vai comprar o ticket unitário+suplemento que custa €4,50 até 5 paradas e um adicional de €0.10 por parada adicional até chegar em €5,00 que é o máximo que será cobrado. Se na hora que você for da cidade pro aeroporto você tiver já o bilhete unitário, você só comprará o suplemento que é €3,00.

nayara foto